Categoria: U2 no Brasil

15 ANOS DA U2 WEEK

15 ANOS DA U2 WEEK

EdgeBono&Larrynopalco

Parece que foi ontem, para quem viveu este sonho, mas este ano a aventura conhecida pelos membros do Ultraviolet U2 Fan Club Brazil como U2 Week completou 15 anos. Não sabe do que se trata? Então prepare-se para ler sobre a mágica semana em que Bono, Edge, Adam e Larry estiveram no Brasil para um Pocket Show e a gravação de um videoclipe.

A história

TodosUVS (1)

Tudo começou com uma promessa, dessas que Bono adora fazer e que dificilmente cumpre. Após os problemas enfrentados durante o primeiro show da banda em terras brasileiras – quando diversos fãs ficaram do lado de fora do autódromo do Rio de Janeiro, mesmo com os ingressos na mão, por causa do nó que o trânsito apresentou nas imediações do local –,  Bono garantiu que a próxima tour começaria no Brasil.

Pouca gente acreditou, mas assim que se aproximou o lançamento do CD All that you can’t leave behind, começaram a surgir boatos de que a banda faria um pequeno show para a TV brasileira, onde a plateia seria formada apenas por fãs. Algumas notinhas discretas nos jornais cariocas afirmavam que a apresentação seria nos estúdios do Projac, na TV Globo.

DiretoriaNoCopaPalace

Diretoria

Leiam um email de André Braun, um dos membros do fã clube até hoje:

Ok, UVs

Ja falei com a Globo e com a responsável pela divulgação do show, ela me deu ate o celular dela :))  O negocio é o seguinte, tudo esta em fase de NEGOCIAÇÃO!! Eles vem pra cá sim! Isto é certo, mas quanto ao show no Fantástico, ainda está sendo negociado com a gravadora.

Ela disse NÃO saber se o show vai ser aberto e se for, como eu fui o primeiro a ligar, tenho TOTAL preferência para entregar pra ela uma lista de nomes e tal!  Ela me disse assim: O MARTELO AINDA NÃO FOI BATIDO, mas assim que estiver certo, eu vou te passar tudo direitinho e tal,

Então, primeiro tenho que ver quantas pessoas vão poder ir (se puder), aí a gente faz uma lista aqui na UV e eu mando pra ela. Detalhe: A mulher mora aqui perto de casa. super gente fina, senti muita firmeza nela!!  É isso, então não se desesperem, ok?

Ahh, quanto a Universal, tem um amigão meu que é o responsável pela rede e pelo firewall da Universal e ele ficou de ver tudo pra mim lá… Detalhe, ele tá ligando pra lá agora, vou esperar a resposta dele antes de passar o email hehe.

Essa foi a resposta que acabei de ver:

You have received a message!
Cara, acabei de falar lá, a agenda vai ser confirmada na semana que vem, tem um cara da Universal lá fora negociando isso. Dia 25 é o dia que eles chegam. Vão fazer 1 show fechado para convidados da Globo e entrevistas. Se a coletiva for lá na Universal, vc vai comigo, mas não sei se será lá.
Vou tentar arrumar 1 convite pra vc pro show, mas é foda pq é muito concorrido. Amanhã eu vou lá e te dou maiores informações.

You have received a message!
Rs ! Eu falei com o outro gerente de vendas, ele falou que se a coletiva for lá, eu posso ir, se bem que eu nem preciso pedir nada, Rs ! Tenho acesso livre a Universal, sou o dono do sistema de vendas. Bom, vou tentar arrumar mais coisas possíveis, estou pedindo pra mim, mas o que eu conseguir, eu te ponho na parada

É isso pessoal, deixo vocês informados…
Então é isso, podem ficar tranquilos, vou manter todos vocês informados, o show provavelmente deve ser no Projac, aqui em Jacarepaguá mesmo.

 

A partir deste momento, os membros do fã-clube, em todo o Brasil, começaram a se preparar para ir ao Rio de Janeiro. Foi organizada uma lista de presença e assim que os contatos com a produção da TV foram feitos e o show concretizado, a presença do Ultraviolet foi confirmada no evento.

O Hotel

Screenshot_2

Foram confeccionadas algumas faixas para recepcionar a banda, tanto no aeroporto quanto no hotel, mas, devido a um desencontro no horário, a banda chegou e não havia ninguém para recebê-los – dizem que Bono já desceu do avião com uma caneta nas mãos e ninguém lhe pediu autógrafo algum – e por isso foram todos pro hotel, o Copacabana Palace.

Todo o grupo de fãs conseguiu acesso a eles, que desceram, após o almoço, e deram autografos, foram fotografados e filmados pelos presentes, a proteção era mínima.

-u2_foto04

-u2_foto05

-u2_foto06

Bononanico

Vejam o relato da UV Carolina Feher:

 

ESTAMOS HISTÉEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEERICAS!
O nosso dia foi maravilhoso!

Copacabana Palace

Ficamos em frente ao hotel durante um longo tempo. Mais ou menos às 12:30h, apareceu uma mulher da Universal falando em inglês que o U2 iria descer do quarto para falar com a gente às 14h. Quando a hora foi chegando, a Elaine e eu fomos ficando histéricas, mas no geral o pessoal até estava comportado.

De repente, quando ninguém estava esperando (a gente estava fazendo a maior zona, cantando Beautiful Day, 40 e outras músicas, gritando, dando entrevistas para a Globo (aparecemos no Jornal Hoje), aparece o BONO numa sacada do primeiro andar do hotel! Ele acenou para a gente e disse que ele iria descer dentro de uma hora! Choradeira total! Gritos histéricos! Ainda bem que nós levantamos a nossa faixa da ULTRAVIOLET! O BONO LEU!!! Vcs não sabem o estado em que ficamos… Só quem já ficou perto deles pode saber como é.

O Bono, o Larry e talvez mais alguns U2ers foram almoçar no restaurante do Copacabana Palace. A gente até conseguiu ver eles almoçando de longe, mas não ficamos enchendo o saco, fomos embora. Quando eles saíssem do hotel, nós estávamos combinando de não gritar e não sair correndo atrás deles, porque eles não gostam de escândalo. Mas tinha umas pessoas nada fãs que estavam passando por ali e que resolveram estragar a nossa festinha particular. Nós decidimos formar uma barreira para impedir esse pessoal de chegar perto dos fab4.

EdgenoRio2-close

Erick&Larry

Alguém chegou, às 3:30 mais ou menos, falando que o Bono tinha acabado de almoçar. É AGORA! Depois de um tempinho, saem da porta da frente do hotel o BONO, o EDGE (meu Deus, o Edge é LINDO) e o LARRY (nada de Adam). Por alguns segundos, nós da lista conseguimos por ordem na coisa, os U2ers andaram livremente até os fãs e começaram a autografar nossos encartes de CD e revistas. Mas depois de um certo tempo, todos aqueles caras que estavam lá de bobeira romperam a nossa barreira e correram todos para o Bono, que estava com uma expressão bem cansada. Muito menos gente foi em direção ao Edge e ao Larry.

Eu me aproveitei logo da situação e fui pedir um autógrafo do Edge (que era todo sorrisos, o mais simpático deles) e depois para o Larry (que não estava se divertindo muito…), por último consegui um autógrafo do Bono. A Adra grudou no Bono e não largou do braço dele. Ela deu uma de segurança do nosso B-man e ele autografou tudo com a caneta dela! A Flávia deu um beijo no Edge e no Larry.

O Gilson saiu no maior papo com o Edge e o André filmou tudo com a câmera. “Welcome to ZooTV”, ele falou para o Edge, que deu risada. A Elaine conseguiu passar a mão no rostinho do B-man e pegou autógrafos dos outros dois. O Erick pegou autógrafo dos três. Depois de todo o rebuliço, fomos em transe para um restaurante almoçar. Agora são 18:14 e eu estou escrevendo este review para vcs! Depois pretendemos ir de novo para o Copacabana.

Beijos,
Carol

Ainda houve mais contatos em frente ao hotel, na praia (Adam estava caminhando pelo calçadão quando os UVs Gilson e Erick o reconheceram e caminharam com ele por lá durante vários minutos, trocando muitas ideias sobre a banda).

Bonodepertinho

Edge&Larrysaindodohotel

Larry&GilsoFly

Outro relato detalhado de Carol:

 

Estávamos num carro, onde estavam também a Lully e a Lupa. Detalhe:  tínhamos acabado de chegar de Sampa e a primeira coisa que fizemos foi perseguir o U2… uauauauauauauauauauauauau

Mas o doidinho do volante era o nosso cicerone no Rio… e ao lado deles, os seguranças também estavam PÊS da vida com o “sujeitinho de  barbicha”. No final das contas, ainda levei bronca por tabela dos seguranças do U2 – principalmente do animalzinho do Bola 7. Durante a perseguição, enquanto o “tal Golf” ficava colocando a vida do Edge em risco, eu estava mais atrás, com o carro da Globo me filmando!!! 

No final das contas, o Edge apareceu para nos dar autógrafos e os animaizinhos puderam se desculpar – o Edge, que é um gentleman, foi muito legal conosco e levou numa boa! Enfim, se os animaizinhos quiserem contar mais detalhes, eles que o façam. FOI MUITO 10!!!

Vou fazer o review de ontem.

-u2_foto07

EdgenoRio3-autografando

22 de novembro

Antes de ontem a gente se reuniu de manhã em frente do hotel às 9 horas. Ficamos todos sentados, conversando, aí de repente, assim do nada, o Adam desceu pela porta principal do hotel só com um segurança, que ele não deixava chegar perto. Nós fomos pegos de surpresa pela gritaria e saímos correndo para pegar autógrafos.

O Gilson e o Erick tinham ido nadar no mar. O Adam foi extremamente simpático com a gente (e que cara lindo e saradão ele é, tão moreno, bronzeado), depois simplesmente saiu para atravessar a rua como se fosse uma pessoa qualquer e começou a caminhar na Avenida Atlântica!!!

Nós mal podíamos acreditar, o Adam é louco! O segurança ficou tentando seguir o Adam, mas só ficava a uns 50 metros de distância. Nós fomos atrás dele durante um trechinho, mas depois achamos melhor voltar para não incomodar. Depois ficamos sabendo que o Gilson e o Erick tinham visto o Adam e andado ao lado dele durante uns 5 minutos, conversando e pedindo autógrafos.

Tinha uma menina muito pentelha que não parava de encher o saco dele (como se fosse a maior das fãs) e que depois perguntou para a Elaine qual era mesmo o nome dele e que instrumento ele tocava… É, fãs de verdade não enchem o saco dos ídolos. Eu queria mandar fuzilar essa menina. Sacanagem, a gente tentando se manter extremamente comportados para depois uma qualquer chegar lá e pentelhar o cara.

Os meninos e a Elaine começaram a fazer amizade com o motorista da Mercedez do U2. Teve uma hora em que começaram a chegar um monte de jornalista para a coletiva. Ao mesmo tempo, lá em frente ao hotel, foi juntando uma multidão de curiosos que não tinham mais o que fazer da vida além de gritar “Bono Vox, cadê vc, eu vim aqui só para te ver” o tempo todo. Como se não bastasse eles acharem que U2 = “Bono Vox” (reparem no “Vox”), não soubessem o nome dos outros integrantes da banda e só gritassem merda para as câmeras de televisão, eles estavam ocupando todo o nosso espaço, que pertencia aos fãs que realmente curtem a banda.

Vejam só, teve uma hora em que eu estava com a faixa do Jubileu 2000 aberta e veio um cara me perguntar o que era aquilo. Eu pensei, ele não deve saber inglês, por isso eu traduzi a faixa: “A Ultraviolet apoia o Jubileu 2000. Cancelem as dívidas agora!” Ele me perguntou: “Mas o Bono vai entender do que se trata?” Suspirei e respondi, “Vai… Garanto que ele vai entender.”

Esse era o nível do povo que estava ali. Teve uma hora que eles começaram a berrar “Um elefante incomoda muita gente…”, olhem só, e tiravam um sarro da cara de todos os hóspedes e jornalistas que saiam do hotel. Essas eram as pessoas que estavam ali para recepcionar o U2.

Que ódio! Nós UVs começamos a ficar deprê até que chegou um homem falando em inglês dizendo que fazia parte do Jubileu 2000 na Inglaterra e que estava muito feliz em saber que a gente (e o Bono) apoiava o projeto! Mais tarde ele veio dizer que tinha escrito um bilhete para o Bono para avisar da nossa faixa!!! Depois da coletiva, o U2 não desceu, ao contrário do que a gente esperava.

Teve uma hora em que começamos a achar que eles não iriam descer mesmo e alguns de nós (eu no meio) fomos para casa para tomar banho etc. Foi bem nessa hora que o Bono desceu… 🙁 Os UVs que estavam lá infelizmente não tinham a faixa do Jubileu, portanto o Bono não pode ler a nossa mensagem.

À noite, a Adra, Flávia e eu voltamos para o Copacabana Palace porque a gente tinha combinado com o pessoal do U2 THREE para irmos todos bebemorar em um pub irlandês. Encontramos o Weezer e a Alê, que tinham acabado de chegar. O André, Gilson, Erick e Letícia passaram de carro e foram para a casa da Letícia, pegar uns bootlegs para a festa mais tarde.

O Fred quis nos levar até o pub a pé, mas aí nos perdemos e voltamos para o Copacabana. Foi aí que a Adra ligou para o André e eles nos contou simplesmente que estavam no restaurante onde o U2 estava comendo!!! Nós ficamos histéricos e perguntamos o nome do restaurante. Depois fomos para lá, correndo o risco de acabar o combustível do carro do Weezer (que estava na reserva já) e sem ter a mínima idéia de como chegar ao tal restaurante, o Antiquarius. 

Perguntamos a vários taxistas e caras de postos de gasolina e a cada perguntava o restaurante “mudava de localização”. Já viram isso? Um restaurante móvel! LOL! Mas não demorou muito, achamos o local. O André nos disse que estavam passando por ali quando viram a Mercedez estacionada na rua. O Edge e o Larry estavam jantando ali, nós não pudemos entrar, ficamos esperando na porta e o segurança advertiu que ao mínimo sinal de histeria os dois membros da banda não iriam falar com ninguém. Depois de uns minutos, saíram os dois e nós conseguimos autógrafos.

Eu pedi para o Larry um para a minha amiga Andréa D2, porque já tinha conseguido um para mim mesma, ele escreveu: “To Andrea, Larry Mullen.” Foi aí que chegaram a Lullaby, Lu Pavanelli e Adriano de carro. Eles logo saíram correndo do carro para falar com o Edge e Larry. Depois que a Mercedez saiu do restaurante, o André foi com o carro dele atrás do carro do Edge, perseguindo, e o Adriano atrás do André.

No final, eles acabaram dando uma cortada num dos carros e levaram o maior esporro dos seguranças da banda. Eles ficaram morrendo de medo de não entrar no showcase do dia seguinte. Depois eles conseguiram se desculpar com os caras e com o Edge, parece que ele estava morrendo de medo.

O Weezer, Alê, Adra, Flávia e eu voltamos diretamente para o Copacabana Palace e lá esperamos até que o Edge e Larry voltassem. Foi aí, nessa volta dos dois, que eu tentei pegar novo autógrafo com o Edge e tentei dar um beijo nele (assim como a Adra), mas ele recusou e passou a mãozinha dele na MINHA!!!!!!!!!!! Nós ficamos mais um tempinho lá em frente ao Copacabana Palace e depois fomos dormir em casa.

 

O Show

ShowCaseU2-1(banda menos Adam) (1)ShowCaseU2-2(banda menos Larry)

ShowCaseU2-3(Bono e Edge)

-u2_foto10

-u2_foto11

23u2_show5

23u2_show4

23u2_show2

23u2_show1

As pessoas se reuniram em um shopping do Rio para irem em conjunto nas vans que a produção do Fantástico enviou para pega-los. Além do Ultraviolet, havia a presença de outros grupos de fãs e do já extinto fã clube The Followers, na época, o maior do país. Vejam o relato de Túlio Romanelli sobre o show:

 

 “É difícil até começar a falar…..

15 hrs – Estávamos todos no Rio Sul, de onde saímos em três vans para o Projac. Acho que talvez naquele momento estava me dando conta de que estava indo à um show do U2, tudo bem que um show para a gravação da Rede Globo e não um show convencional, mas talvez por isto mesmo um momento único.

Os outros fã-clubes – Chegamos lá por volta das 16 horas e por lá soubemos que os outros fã-clubes agiram e pelo visto já haviam garantido o ingresso antes de nós. Lá estavam todos nós, o Followers, pelo menos dentre os que eu sei de nome.

Os tais VIPS – Ao contrário do que se tentou afirmar aqui, na minha opinião, a Rede Globo deu um show de profissionalismo; os tais VIPS assistiram o show atrás de nós, sendo que alguns entre nós (pelo visto por fazerem questão mesmo). Só do meu lado estavam a Letícia Spiller (para a minha total felicidade!) e parte do elenco de Malhação, que só pude perceber quando um deles esbarrou em mim e pediu desculpas. Aquele que faz o tal de Toro parecia estar tão espantado quanto qualquer um de nós, falando ao telefone … “puts! eu não acredito que estou aqui, o U2 vai tocar aqui na frente, consegui entrar!”. No mais, Jota Quest, Toni Garrido, George Israel (kid Abelha), Leila, entre outros.

O show !!!! – Vamos ao que interessa … puta que pariu !!!!!!! Eu não acreditava que poderia estar assistindo o U2 logo depois de um lançamento como ATYCLB !!! Puts … indescritível, ver eles tocando três das músicas do álbum mais The Ground Beneath The Feet. Por sinal acho que nem o Zeca Camargo… pois o cara se emocionou ao dizer que jamais poderia chegar e dizer “Com vcs … o U2!”

Assim como já foi dito aqui, o U2 cantou as músicas Beautiful Day, Elevation, Stuck In a Moment You Can’t Get Out Of. Por problemas técnicos, o grupo teve de regravar Beautiful Day e, de canja, fez a alegria da galera com um bis de Stuck In a Moment You Can’t Get Out Of. Antes de repetir Beautiful Day, Bono, atencioso com o público, relembrou a vinda da banda ao Brasil há dois anos e disse, em português arranhado, que a música era “para as pessoas no trânsito”.

O que será que o Sr Bruni (que provavelmente estava assistindo tb) achou disto?! O Bono ainda disse algo como “Gostaria que vocês tivessem tido helicópteros para ir ao show”. Puts nem vou dizer mais nada …. quando me recompor eu falo mais. Tb se ficarem boas, dou um jeito de colocar as fotos que eu tirei no meu site, qq coisa eu falo. Só posso encerrar com a frase que a Letícia (a Spiller) falou ao fim do show … MUITO FODA!!!!!!

Bom, agora vou dar um chega lá no Copacabana Palace, pois o Evandro me ligou e disse que de fato eles devem ficar por aqui até amanhã. Alguns UVs ainda não viajaram e hoje talvez ainda role alguma coisa por aqui!

Queria MESMO que todos pudessem estar aqui….. mas ao menos vocês vão ver (espero que a Globo não edite) a UV foi bem marcante no show, o Bono recebeu as flores que as meninas levaram e tudo mais! O Diógenes mesmo ficou batendo um “papo” com o Huck e o Zeca, já que foi selecionado pelo Fantástico. Ele é mais um que está por aqui e deve marcar presença no Palace e depois no Pub Irlandês.”

U2 no Fantástico – Entrevista + Elevation

Stuck In a Moment – Ao Vivo – Fantástico – 2000

U2 – Fantástico – 2000 – Beautiful Day – Ao Vivo

U2 – The Ground Beneath Her Feet Live (2000-11-23)

E a Carol também mandou um super relato, sob uma ótica diferente:

 

23 de novembro

Acordei logo cedo e fui direto para o hotel. Inacreditavelmente, o Adam estava tomando sol totalmente NU na sacada lá do alto do hotel! Às vezes, ele se levantava para mudar de posição e de lugar e a gente podia ver aquela bundinha morena e linda! Algumas pessoas conseguiram tirar foto com zoom, vamos ver o que sairá.

Ao meio dia, nós fomos nos vestir para o show. Nós havíamos marcado de nos encontrar no ponto de encontro do shopping Rio Sul, para irmos de van ao Projac. Lá encontramos todo mundo, umas 36 pessoas, acho. Quando as vans chegaram, fomos para Jacarepaguá, demorou mais ou menos 1 hora para chegar. Ficamos em frente ao lugar um tempão esperando a Globo nos deixar entrar. Nisso, chegaram os integrantes do U2 Cover, e nós escrevemos e assinamos um cartão para o U2, para entregar junto com o buquê de flores que havíamos comprado.

O pessoal da Globo nos chamou mais ou menos às 6:30h, conferiram nossos nomes numa lista e nos deram uma fitinha rosa para colocar no pulso, para nos dar o acesso ao show. Entramos numa van deles e fomos para o estúdio onde seria gravado o programa. Ficamos esperando numa sala de espera, onde recebemos um vale lanche (podíamos escolher entre Bob’s, Casa do Pão de Queijo e mais uma outra que ninguém lembra como chamava). Tinha um monte de televisões lá, passando o programa da Xuxa. Deveria estar sendo gravado no momento.

Para quem se interessa em saber, foram lá Sandy e Júnior, Daniel, Maurício Manieri e Família Lima. :-)))) As UVas foram todas ao banheiro fazer a maquiagem e a Adra enfiou a nossa faixa de apoio ao Jubileu 2000 dentro do vestido, após ter arrancado a madeira que servia para erguer e segurar a faixa, porque não poderíamos entrar com ela no show.

Chegaram os VIPs, muitos deles eu não sabia quem eram (nem deveriam ser conhecidos), entre eles o Rogério do J Quest, a Leila da seleção de vôlei, o Tony Garrido do Cidade Negra e o pessoal da Malhação.Quando finalmente os fãs receberam a autorização para entrar no estúdio… AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!

Saímos correndo pelas escadas e fomos dar em um lugar muito pequeno. Tinha um palco com os intrumentos do U2 (mínimo espaço necessário), com aquele desenho da mala com o coração de fundo e umas luzes muito legais. Os fãs ficaram de cara com o palco e os VIPs se sentaram ao fundo. Tão SURREAL. O U2 tocando naquele lugar pequeno, um show tão particular… Parecia que era o U2 Cover tocando no Credicard Hall,mas o Credicard Hall ainda era maior que aquele estúdio…

A Lullaby e a Andréa D2 conseguiram um lugar junto à cerca em frente ao microfone da Globo. Eu fiquei logo atrás das duas, junto com a Jackie e a Ana Vitti. A Adra e Alê ficaram ao lado do Edge, na frente, e extenderam a nossa faixa junto à cerca. O resto do pessoal ficou mais atrás de mim, mais perto do Bono. A Débora e a Gisele passaram o buquê de flores com o cartão para a Lullaby entregar ao Bono durante o show.

Após um enorme empurra-empurra, todo mundo passando mal e os meus pés doendo horrivelmente, chegou o Zeca Camargo, depois o Luciano Huck, entrevistando os fãs, muitos deles UVs. A gente falou tanto da Ultraviolet que teve uma hora em que o Luciano Huck falou: “UV de novo?! Já estou de saco cheio de ver gente da UV aqui.” ULTRAVIOLET!!!

Finalmente, depois de alguns minutos e um pedido de desculpas do U2 pelo atraso, o Zeca Camargo veio anunciar o começo do show!!! “Nunca pensei que eu fosse falar isso, mas enfim, com vcs, U2.” Putz, eles entraram no palco, o Bono na nossa cara, o pessoal quase derrubou a cerca, a gente teve que recuar uma hora e veio uns carinhas para não deixá-la cair. Eles tocaram Beautiful Day, Elevation (durante a qual o Bono beijou o braço da D2), Stuck in a Moment…

23u2_show3

Bono&Adam

Edgenopalco

O Bono então fez um discurso, dizendo que eles estavam lá para compensar os fãs que não conseguiram ver o U2 ao vivo no Rio em 1998. E tocaram The Ground Beneath Her Feet. A Globo então pediu para eles repetirem Beautiful Day e Stuck. O Bono pegou nosso buquê de flores com o cartão!!! Hihihihihihi! Tem o endereço da nossa lista lá e uma mensagem muito linda que a Gisele escreveu. Ele vai saber quem somos nós! Saímos do show em êxtase e voltamos para o porta do hotel. 

Lá estava acontecendo uma festa da fórum. Depois chegaram o Bono, Larry e Adam, não sei quando o Edge chegou porque fui embora, a Jackie deve saber, ela ficou lá. Ficamos sabendo hoje de manhã que o U2 acabou de gravar o clipe de Walk On lá no hotel Copacabana ontem à noite. Ainda estamos tentando descobrir se o U2 já foi embora ou ainda está no Rio.

CONCLUSÃO: É muito fácil falar com o U2, uma vez que vc está disposta a ficar lá em frente ao hotel e pertença a uma lista maravilhosa como a Ultraviolet. Tá certo que a falta de divulgação da vinda do U2 ao Brasil deve ter ajudado. Eu olhei tantas vezes para a cara de cada um! A gente está até fazendo piada agora, “Não aguento mais falar com o Larry, que saco!” MARAVILHOSO! Quem imaginaria uma coisa dessas há um mês atrás?

 

A entrevista e a participação do U2, no programa de Luciano Huck, estão no vídeo abaixo, e vários UVs são vistos na gravação:

U2 – Caldeirão do Huck – 2000

Sem que fosse divulgado anteriormente – dizem que só foi decidido quando estavam aqui – a banda resolveu no Rio, gravar o videoclipe da canção Walk on. Diversas locações foram utilizadas, até mesmo o encontro com os fãs em frente ao hotel foi filmado e entrou no video. A UV Elaine é uma das que tiveram a honra de aparecer em Walk On.

Em um dos momentos do video, aparecem as imagens da locação realizada no Museu Niemayer, na cidade de Niterói. Os UVs estavam presentes, mais uma vez, e foi lá que aconteceu um dos momentos mais lembrados da U2 Week. Os fãs ficaram assistindo a gravação e começou a chover.

Havia um pequeno cordão de isolamento, com alguns curiosos e os Uvs. Assim que os primeiros pingos cairam, os curiosos se afastaram, mas os UVs ficaram. A chuva ficou forte e os U2ers ficaram olhando entre si, como se perguntassem: Eles não vão se abrigar?

Neste momento, os Uvs começaram a cantar: “I lost myself in a Summer Rain, I lost myself…” e os músicos começaram a rir, Bono pegou o violão e foi pra chuva, tocar Summer Rain com os UVs. Depois os mandou parar de serem malucos e sairem da chuva. Todos sorriram e foram se abrigar…

Vejam o resultado final do videoclipe:

U2 no Brasil – Walk On

A perseguição

Alguns UVs, mais empolgados, chegaram a perseguir a banda com seus carros, pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro. E a proeza foi parar nas páginas dos jornais cariocas, inclusive, com depoimento do UV Weezer:

ErickWeezer&Gabrielanoshow

GilsonElaineErick

Larry&Andre

U2 sofre perseguição a 120 km/h 
Gabriel Gaiarsa

Furo exclusivo! o U2 foi perseguido em alta velocidade na noite do Rio. Fãs extremados fecharam o comboio da banda e faltou muito pouco para um desastre

Os integrantes do U2 se envolveram em uma perseguição em alta velocidade que por pouco não acabou em um grave acidente. A cena de filme de ação ocorreu na noite de quarta, 22 de novembro, nas ruas do Rio e foi descrita a El Foco por um fã que diz ter participado da aventura.

Tudo aconteceu em um passeio que deveria ser secreto, mas a banda foi “denunciada” por uma roda que está com um parafuso a menos . O motorista de uma das Mercedes que conduz o U2 pelo Rio confirmou a El Foco que a perseguição aconteceu e os músicos ficaram muito assustados com o ocorrido. Afinal, as circunstâncias chegaram a lembrar as do acidente em que a Princesa Diana morreu em Paris em 1997. O chofer preferiu que seu nome não fosse publicado.

O desempregado Valdenir Vanalli, 23 anos, foi de São Paulo ao Rio com mais sete amigos fãs do conjunto irlandês. Eles chegaram na quarta à tarde e ficaram plantados na porta do hotel Copacabana Palace, onde o U2 está hospedado.

À noite, dois carros Mercedes Benz e uma van saíram do hotel. Os fanáticos perceberam que eram carros com gente do U2 por um detalhe que já tinha sido notado em uma saída anterior da banda: faltava um parafuso em uma roda de um dos Mercedes! 

O grupo de fãs paulistas do qual Valdenir faz parte se animou a descobrir para onde os músicos tinham ido. Os oito, divididos em um Golf e um Palio, foram perguntando aqui e ali até chegar ao destino da caravana do U2: o restaurante Antiquarius, em Ipanema.

Os paulistas ficaram na porta do restaurante esperando. Os astros saíram após a refeição. Da banda, estavam apenas o guitarrista The Edge e o baterista Larry Mullen, acompanhados de seguranças e assessoras. Não estavam no passeio o vocalista Bono e o baixista Adam Clayton (este, segundo El Foco apurou, foi se divertir no bairro da Lapa na noite de quarta).

The Edge e Larry deram autógrafos na porta do restaurante e entraram nas Mercedes. Os seguranças lotaram a van. O comboio saiu em disparada rumo ao Copacabana Palace. Os fãs paulistas entraram correndo em seus carros. E o pessoal do Golf acelerou para emparelhar com o comboio.

Valdenir estava no Fiat Palio, que não acelerou tanto e ficou para trás. Ele preferiu não revelar as identidades dos amigos do Golf para evitar maiores complicações (também não quis ser fotografado para evitar problemas com seguranças na porta do hotel). Mas ele descreveu os momentos tensos.

“O Golf emparelhou a 120 km/h e deu uma fechada na van dos 
seguranças. A van brecou em cima, quase bateu. Os seguranças desceram e um deles disse que era policial e chegou a dar voz de prisão. Mas o pessoal se desculpou e disse que não ia mais perseguir. Aí todo mundo voltou pro hotel”, afirmou Valdenir.

Segundo ele, rolou um acordo de paz na chegada ao Copacabana Palace: “Um dos caras que estava no Golf chegou perto e pediu desculpas pro The Edge. Ele falou que tava beleza e até apertou a mão do meu amigo”.

Na quinta, Valdenir já estava bem cedinho marcando ponto na porta do Copacabana Palace. Conseguiu enxergar o aceno para o público feito pelo baterista Larry Mullen na cobertura do hotel, onde fica a piscina.

O U2 veio ao Rio para um mini-show na noite de quinta, 23, que será gravado pela Rede Globo e exibido na TV pelo programa “Fantástico” no domingo, 26. O conjunto também vai filmar cenas para o clipe da música “Walk On”, próximo single extraído do álbum “All That You Can’t Leave Behind”. 

 

UV na mídia

Além da matéria sobre a perseguição automobilística, diversas entrevistas foram dadas, tanto para os jornais impressos quanto para a TV, por membros da UV, que quase sempre se referiam ao fã clube, na ocasião. Vejam algumas matérias abaixo:

-u2_foto08

-u2_foto09

ElaineGilsonVanessa

 

“Bono do U2 roubou minha caneta” 
Gabriel Gaiarsa

Uma paulista tirou semana de licença no trabalho para ver o U2 no Rio. Ganhou um autógrafo, mas teve a caneta “roubada” por Bono Vox

A vinda do U2 ao Rio para um show só para convidados foi radical para alguns que adoram a banda. Uma fã de São Paulo tirou uma semana de licença no emprego e deixou o filho com a mãe só para tentar chegar perto do conjunto irlandês. Teve a felicidade de ganhar um autógrafo do vocalista Bono Vox, mas passou pela “decepção” de ter sua caneta “afanada” pelo superstar.

A “vítima” foi Adra Garcia, que trabalha como webmaster em São Paulo. O “furto” aconteceu na terça, 21 de novembro, na porta do hotel Copacabana Palace, onde a banda se hospedou. Como o prejuízo foi pequeno, Adra não prestou queixa à polícia sobre o “roubo” de sua caneta.

Bono atendeu o grupo de fãs do U2 que fez vigília na porta do hotel a partir da chegada do conjunto, na manhã de terça. A sem-caneta Adra permaneceu ali na quarta-feira, na companhia de cerca de 30 outros fãs do Rio, São Paulo e até cidades mais distantes como Fortaleza.

Na manhã de quarta, só o baixista Adam Clayton saiu do Copacabana Palace. Ele caminhou pela praia acompanhado por um segurança. O segurança manteve uma distância de cinco metros de Clayton, mas berrava continuamente para ninguém chegar perto do músico. Nenhuma pessoa ousou incomodar o baixista em seu passeio à beira-mar.

O U2 faz um mini-show de três músicas para apenas 400 convidados na noite de quinta, 23 de novembro, no Projac, da Rede Globo. O programa “Fantástico” exibirá as três músicas no domingo, 26.

 

A mídia internacional também noticiou a semana que mudou a vida de vários UVs:

-u2_foto03

RIO – GRAND!

U2 are to film a video for their song ‘WALK ON’, they revealed at a press conference in RIO yesterday (November 22)

The band, who arrived in Brazil this week to film a brief live performance for TV show ‘Fantastico’, as reported on NME.COM yesterday, said that the impact the city had on them upon their arrival made them rethink the plans for their video.

Bono said: “We already had plans for this video, but when we arrived here we changed our minds. We still don’t know where in the city we are going to shoot. But ‘Walk On’ will definitely feature images from Rio.”

The last time they played live in the city, in 1998, their presence ground the traffic in the city to a halt and some fans failed to make the gig because of the jams. They said they wanted to record the TV special to make up to fans who missed the gig in ’98.

They will be on the streets of the city filming scenes for the promo video today and tomorrow, before filming at least three songs for the TV show. The live performance will be broadcast on Brazilian TV on Sunday (November 26).

The band said they have not yet decided whether they will add any old songs to the already-agreed set list of ‘Beautiful Day’, ‘Elevation’ and ‘Stuck In A Moment You Can’t Get Out Of’, from their new album ‘All That You Can’t Leave Behind’.

It’s believed that the next UK single from the band will be ‘Stuck In A Moment You Can’t Get Out Of’, with a January release mooted.

Bononopalco

A U2 Week será sempre lembrada e celebrada por todos os que a viveram intensamente, in loco, ou por quem só leu os relatos sobre os dias intensos da banda no Brasil.

Inesquecível!

-UVs no Rio (numerados)

01 Adra Garcia

02 Cristiano Rocha

03 Gisele Moura

04 Deby

05 Carol Feher

06 Evandro Castro

07 Augusto Philus

08 Flavia Zetterman

09 Adriano Vivancos

10 Gilson Santos

11 Andrea D2

12 Andre Braun

13 Weezer – Valdenir Vanalli

14 Diogenes Gomes

15 Elaine

16 Nessinha

17 Ana Vitti

18 Lullaby

19

20 Erick Lapa

21

22 Marcelo Magrisso

23 Juliano Disse

24 Jackie

25 Tulio Romanelli

26

27 Gilson Haubert

 

 

 

 

Adam Clayton aproveita carnaval no Rio de Janeiro

Adam Clayton aproveita carnaval no Rio de Janeiro

Os rumores finalmente se confirmaram!

O baixista do U2, Adam Clayton, está no Rio de Janeiro e curtiu a primeira noite de carnaval no Sambódromo na camarote da Devassa.

Segundo a Veja, ele chegou acompanhado da mulher, Mariana Teixeira, e tentou manter-se anônimo o quanto pode. Uma simples foto feita à distância já foi o suficiente para que cochichasse com a mulher, que olhou com cara de poucos amigos para, em seguida, deslocar-se para a outra ponta do camarote onde ficou para se misturar aos demais convidados.

Mais fotos no álbum da UV.

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

RUMOR: Site anuncia vinda de Edge e Adam ao carnaval do Rio de Janeiro

RUMOR: Site anuncia vinda de Edge e Adam ao carnaval do Rio de Janeiro

Reafirmando, esta notícia é apenas um RUMOR! Não há nada confirmado ainda.

Fora que se fosse verdade, o camarote da cerveja seria o principal interessado em divulgar a vinda de dois integrantes do U2.

Porém, não encontrei nenhuma outra notícia, em nenhum site sobre este assunto. Só nos resta esperar!

Agradecimentos à Monica Brito pela foto abaixo.

Enfim, segue o texto:

Fãs do U2 ganharam essa boa notícia de última hora: The Edge e Adam Clayton virão passar o carnaval no Rio de Janeiro com suas respectivas famílias. De acordo com a nota publicada no Jornal O Globo, ambos virão por conta própria, mas já estariam acertados com o camarote da cervejaria Brahma, que já trouxe estrelas como Madonna e Jennifer Lopez.
Não é a primeira vez que algum integrante do U2 se aventura na folia carioca. Em janeiro de 1998, quando a banda veio ao Brasil com a turnê PopMart (que passou pelo Rio e São Paulo), Bono se jogou de casaco, gorro e óculos coloridos na quadra da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, tendo inclusive se arriscado no tamborim.”

Fonte: Portal Rockline

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Especial: Larry no Brasil

Especial: Larry no Brasil

Fiquei muito feliz em poder escrever pra UV um texto sobre Mr. Larry Mullen Jr. Não sou exatamente uma pessoa deslumbrada, tiete de artistas por causa de sua beleza, fama etc. Quem me conhece de perto sabe o quanto sou pacata. Por isso mesmo até eu me espantei quando ao encontrar com o Larry tenha soltado um berro na cara dele dizendo: ‘Você é lindoooooo!’  Como me disse a Adra aqui em Salvador, uma vez: ‘Você é toda quietinha, mas se transforma quando o assunto é U2!’

Sou uma fã da velha guarda, comecei a gostar do U2 quando tinha 12 anos, já era roqueira naquela época. Não se espantem com isso. Aqui na Bahia existe uma forte comunidade fã de rock, que é oprimida pelo massacre radiofônico do pagode e do axé. Não por acaso Raul Seixas é daqui. Mas fiquei muito surpresa ao saber que o U2 viria pra cá, mesmo sem fazer shows. Mesmo duvidando, comecei a mexer os pauzinhos para tentar encontrá-los, junto com os amigos UVs baianos e de Safira, de Curitiba.

A história de nosso encontro pode ser encontrada no ótimo livro do amigo Cláudio Dirani, sobre os fãs do U2 no Brasil ou nos emails que enviei à lista da Ultraviolet em 2006 após os shows em São Paulo, detalhando o ocorrido. Aqui eu vou falar um pouquinho das impressões pessoais que tive dos encontros com o U2 e com Larry, em especial.

QUE CHEIRO BOM

A primeira coisa que me lembro é do cheiro dele. Que homem cheiroso… Eles estavam indo se encontrar com Gilberto Gil, na primeira vez que os vi, todos arrumados e cheirosos. Outra coisa que fiquei espantada e adorei foi o fato de todos falarem com os fãs, sempre olhando dentro dos olhos de cada um, demonstrando respeito e atenção ao que se está ouvindo. Todo mundo ri quando eu falo que o que mais me emocionou foram as respostas deles. É uma grande bobagem, mas só nós sabemos o que é admirar tanto aquelas pessoas, por tanto tempo, e depois de falar com eles, receber respostas honestas e carinhosas. A atenção deles me cativou ainda mais.

Outra coisa que me fez rir muito foi a amizade, a zoação do Larry com o Edge. Lilian, amiga UV daqui da Bahia, começou a conversar com Edge, dizendo quanto o admirava, de que começou a ouvir o U2 por causa dele, de como ele era bom guitarrista, etc. Aquilo que a gente sempre tem vontade de falar com quem admira… Larry começou a brincar com o Edge, fazendo cosquinhas, apertando a cintura dele, dizendo-lhe ao ouvido: ‘Aí, se deu bem, né? Você diz que não arranja nada, conseguiu uma fã… Ganhou o dia…’ E o Edge se encolhendo todo, a olhos vistos, morrendo de vergonha… E o Larry, às gargalhadas. A cumplicidade foi evidente!

É lugar comum ouvir falar da rispidez e do mau humor do “boss”, mas acho que tem um pouco de exagero nestas histórias. Acredito que ele seja low profile, sem deslumbres, não acredita muito neste mundo de aparências do rock and roll. Vale mais parecer ser do que ser. Provavelmente o fato de serem de Dublin possa explicar isso. Deve ser como morar em Porto Alegre, Rio Branco ou Salvador e assistir, de longe, o mundo encantado das celebridades. Você acaba descobrindo que nada tem tanta importância assim, na verdade…

O SOL DA BAHIA

No dia seguinte, os encontramos novamente, desta vez pelo lado de trás da casa em que estavam hospedados. Com os pés na areia da praia. Ele estava queimado de sol, com uma camiseta, de óculos pretos e cabelo lavado. E sorrindo sempre… Perguntei a ele onde estava Edge – que desta vez não apareceu – e ele, as gargalhadas (chegou a se dobrar, com as mãos na barriga), disse não saber. Lilian, sempre ela, disse que o tinha visto na noite anterior, no camarote de Gil, dançando e bebendo pra valer. Ele riu ainda mais e o segurança do Bono sorriu também, dizendo que ele aproveitou a festa. Imaginem o que deve ter acontecido por lá…

No camarote de Gil, ele não teria se destacado em nada fora do normal, além do fato de ter adorado certa marca de cerveja brasileira, chegou a pedir para abastecerem o avião da turnê com ela, na ida para o Chile, de acordo com relatos que tivemos de conhecidos. Um jornalista amigo meu, que havia sido alertado para que não chamasse Bono de Bono Vox, não atendeu nosso aviso e levou o maior fora do Larry. Nesse momento o Larry-ito paz e amor se escondeu para a aparição do Larry de sempre… Mas nós rimos e ele riu conosco, pela bronca que deu no dito cujo.

A empregada da casa em que ficaram também só teve coisas boas para falar de todos. Destacou o carinho com que foi tratada. A danadinha tirou várias fotos com eles, para meu desespero que nem lembrei de pedir o mesmo, tanta foi a emoção de vê-los e conversar com eles… Fica pra próxima!

Patricia Moura

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Fãs contam como foi o encontro com Adam Clayton em São Paulo

Fãs contam como foi o encontro com Adam Clayton em São Paulo

Rumores desde a semana passada rondavam por toda parte. A notícia era de que o Adam Clayton estava mais uma vez em terras brasileiras. Ele já esteve aqui no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, em abril deste ano.

Mas nada era muito confirmado. Chegamos a receber a informação que ele teria sido visto em uma livraria nos Jardins, na semana passada, mas sem fotos.

Ontem, tivemos a certeza! Algumas fãs sortudas conseguiram encontrar com o baixista do U2 no Aeroporto Internacional de Guarulhos, antes que ele embarcasse rumo à Londres. Muito simpático, Adam tirou fotos, deu autógrafos e bateu papo.

Vejam o depoimento da Regiane Batista:

“Ele é mesmo um Lord, educado, calmo, muito simpático, abordei ele pedindo desculpas por incomodá-lo e ele disse ok, autografou dois CDs meus. Ia dar só um CD meu pra ele assinar, não queria ser indelicada, mas como foi muito atencioso dei meu Achtung Baby também, mostrei pra ele assinar em cima da foto dele e ele sorriu… Sobre a nova turnê disse que ainda não sabe nada, estava perdido, perguntou onde ele tinha que fazer o check-in. Disse pra ele voltar mais vezes pro Brasil e ele disse que sim! Ele reconheceu a Gleise das outras vezes, perguntou da amiga del,a que é a Danielle Zampiere, ela o presenteou com um livro e ele se mostrou muito contente com o mimo. Enquanto tomava um café antes do embarque, Adam sugeriu alguns lugares pra serem visitados na Irlanda como St Endas’s Park e Pearse Museum, Pq em Rathfarmham’s. Depois entrou na sala de embarque parou só para fazer tchau… Disse que gosta muito do Brasil e que pretende voltar mais vezes, abordamos ele com muita educação e descrição, acredito que esse tenha sido o motivo por ter ficado conversando conosco.”

Adriana Pravato:

“Encontrar o Adam foi uma emoção sem igual. Ele caminhava tranquilo e anônimo pelo aeroporto e abordamos ele com calma e educação. Eu pedi a foto e para autografar meus CDs. Ele nos atendeu com calma, educação e paciência . Ele tem a voz suave, bonita , estava bronzeado , de roupa casual e chinelos. Perguntamos sobre a turnê e o novo disco, ele não soube nos responder, disse que não sabia de nada . Depois nos perguntou onde era o check in, estava um pouco perdido. Sempre sorrindo, sempre simples e educado. Fiquei muito emocionada, tremi muito , mas consegui falar com ele… foi perfeito !”

Gleise Kelly:

“Essa é a terceira vez que encontro com o Adam. Em todas as ocasiões ele agiu da mesma forma sendo atencioso, simpático e educado. Ele transmite uma paz que não tem como descrever, (apesar de eu estar evoluindo com o passar do tempo), porque por mais que você tente ficar calma, é seu ídolo de décadas que está na sua frente e a primeira reação é ficar embasbacada com a sua presença. Na primeira vez havia pensado em todas as coisas que eu gostaria de falar com qualquer um deles, minha admiração, meus anos ouvindo sua música e o que eu sinto com elas, mas simplesmente não saia nada, nem meu nome conseguia soletrar para o autógrafo depois de olhar aqueles olhos azuis e aquele sorriso. Estávamos eu a minha amiga Danielle, nas duas primeiras oportunidades. A primeira foi na frente do hotel, pós show, em que todos já tinham ido embora. Adam saia e voltava do hotel, tranquilo, com seu chinelinho, as vezes acompanhado com o Jerry, outras não.Todas essas vezes tentamos o abordar e Jerry pedia para que voltássemos outra hora, ele vai almoçar, ele volta, enfim pacientemente esperamos. Ficamos batendo papo com uns funcionários, rindo mesmo, falando besteira com o motorista que estava a disposição do Bono, no qual ele deu o par de chinelos para ele, as fotos e todos foram unânimes em dizer da simplicidade de todos eles. Nisso,  Adam voltou,  ficou atrás da gente, olhando umas vitrines e como somos espertas, nem reparamos… ele atravessou a rua, entrou no hotel e deu uma risada tão gostosa, que nunca, nunca vou esquecer. Ao anoitecer ele desceu, carregando a mala, pedimos se ele podia tirar uma fotografia com a gente e respondeu, clarooo, vcs são s garotas que estavam do outro lado da rua o dia inteiro não? Não me viram? Não Adam, não o vimos e ninguém sabia quem era você. Risos. Trocamos meia dúzia de palavras, autógrafos ele pediu desculpas porque estava atrasado para o voo e foi embora. Disse que voltaria ao Brasil daqui um ano(!!!). Um ano depois, volta o Mr Clayton, o encontramos no aeroporto, o abordamos, ele estava muiiiiito atrasado para o check in que já iria fechar e mesmo assim parou, tirou novamente fotos, mais autógrafos, demos nossa foto da primeira vez para ele assinar, sorriu e foi para o check in. Fomos para o embarque, ele veio conversar conosco, nos despedimos novamente e disse que voltaria. A última já não estava com a minha amiga. Encontramos novamente no aeroporto, ele perdido como sempre, olhou para a minha cara e riu. Você de novo? Vim trazer um presente, Adam…dei um livro com um cartão, ele agradeceu, tirou fotos com as minhas amigas, autógrafos e foi para o check in. Fiquei boba de ver que meu ídolo havia me reconhecido. Voltou, veio conversar conosco, sentamos e tomamos um café, comentei que pretendemos ir para Dublin em janeiro, ele deu algumas dicas de lugares, falou de como gosta do país, nada sobre o CD ou nova turnê, quando perguntado sobre isso ele só abre o sorriso doce.
Adam é o que estamos acostumados a ver sobre o palco, uma simpatia, sorri o tempo inteiro, calmo, um homem simples que nem de longe parece um rock star, vide que ninguém o reconhecia. Sabe apreciar o que a vida pode lhe proporcionar a essa altura do campeonato, uma vida normal, sem grandes tumultos.”

Demais, não é galera? Bom saber que com nossos ídolos são atenciosos e que adoram o nosso país.

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Bono quer ficar em casa no meio do mato

Bono quer ficar em casa no meio do mato

Bono já deu o aviso aos produtores do show que ele fará no Rio de Janeiro, no meio do ano: nada de Copacabana Palace ou Fasano, ele quer se hospedar em uma casa no meio do mato. O vocalista, que vem sem os integrantes do U2, fará um show gratuito na Praia de Copacabana no dia 24 de junho, durante a Rio + 20 —  Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável. O evento vai festejar os 20 anos da ECO-92. O cantor ainda não definiu o repertório, mas a ideia da participação de Michel Teló durante a apresentação foi descartada. Gilberto Gil deverá subir ao palco ao lado de Bono.

Fonte: Época

Bono vai cantar de graça no Rio de Janeiro em junho

Bono vai cantar de graça no Rio de Janeiro em junho

Bono, líder do U2, vai cantar de graça na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no dia 24 de junho, informou a coluna de Léo Dias, do jornal O Dia. O músico é um dos convidados do Rio + 20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. O evento celebra os 20 anos da ECO-92.

O setlist ainda não foi definido, mas é quase certo que os outros músicos da banda irlandesa não virão com o vocalista. Gilberto Gil é outro convidado que estará no palco montado na praia.

Fonte: Terra

Relembre a passagem de Bono pelo Brasil

Relembre a passagem de Bono pelo Brasil

Bono nunca se limitou a dedicar-se exclusivamente à carreira musical com o U2. E a terceira passagem do grupo pelo Brasil, parte da turnê 360º, provou o quão verdadeira é essa afirmação. Homem de opinião forte, politizado, ativista dos direitos humanos, indicado a três Prêmios Nobel da Paz, o vocalista fez um verdadeiro tour por São Paulo – cidade onde ocorreram as três apresentações dos irlandeses -, causando alvoroço por onde quer que passasse: em seus encontros com lideranças nacionais, comendo em restaurantes chiques e bares da moda e, naturalmente, cumprimentando pacientemente os fãs que largaram emprego e estudos para ver de perto o astro durante a semana. Confira passo a passo como foram os seis dias do cantor por aqui.

Dia 1
Antes mesmo de vir a São Paulo, na sexta-feira (8), Bono e companhia visitaram a presidente Dilma Roussef no Palácio da Alvorada, encontro usado por ele para falar sobre seus projetos, como a ONE, organização de combate à pobreza e responsável por diversas ações sociais no continente africano. “Dilma está muito ansiosa para alcançar os objetivos na sua luta contra a pobreza extrema”, disse. “Ela entende que há muito a ser feito e entende que muitos países estão olhando para o Brasil e questionando o que vocês fizeram para ter tanto sucesso nos últimos dez anos. Foi justamente isso que vim perguntar a ela”.
O líder do grupo – co-fundador da ONG Data, cujo foco é a erradicação do vírus da Aids na África – ainda falou sobre o massacre de 11 crianças na Escola Municipal Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro, ocorrido no dia anterior. “É um dia muito triste para o Brasil”, lamentou.
Bono ainda almoçou com Dilma, o ministro-chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, e a ministra da Comunicação Social, Helena Chagas. Algo em torno de 60 brasilienses recepcionaram o cantor na capital federal, que ainda teve tempo para conhecer a capela do Palácio da Alvorada.
À noite, já em São Paulo, o irlandês e seus companheiros tiveram a oportunidade de sentir pela primeira vez o calor dos fãs paulistanos, sendo recebidos no Estádio de Morumbi por uma centena de admiradores quando chegaram ao local para realizar a passagem de som para o show de sábado (9). Os músicos deram atenção especial aos presentes, tirando fotos, distribuindo autógrafos e recebendo presentes, entre eles uma bandeira nacional.

Dia 2
Logo após a passagem de som, o U2 voltou ao hotel e encontrou uma multidão de fãs os aguardando no acesso principal. O grupo, no entanto, frustrou os presentes, entrando no local pela entrada dos fundos e deixando-os à deriva na madrugada de sábado (9).
Mas muita coisa ainda ia rolar para os fanáticos pela banda ao longo do dia. A exemplo da noite anterior, ao sair do hotel, o vocalista tirou fotos, deu autógrafos e saudou os admiradores que faziam plantão no local. Na sequência, na chegada ao Estádio do Morumbi, ele também foi simpático e acenou aos fãs, muitos deles em estado de êxtase ao ver o ídolo de perto, o que acabou rendendo inúmeros vídeos do momento espalhados pela web.

Dia 3
No domingo (10), os fãs continuavam plantados na porta do hotel da banda aguardando por mais uma chance de ver os ídolos de perto. Mal sabiam eles que logo viria uma grande surpresa. Além de terem a oportunidade de sentir a emoção do contato com os ídolos Bono e The Edge, alguns deles foram presenteados com ingressos para o segundo concerto do grupo em São Paulo, naquela noite. Fanáticos de todo o Brasil compareceram ao local.
Quinze entradas foram distribuídas para aqueles que garantissem não ter assistido à primeira apresentação.
De acordo com a produção, os outros integrantes, Larry Mullen e Adam Clayton estariam hospedados em outro lugar.

Dia 4
Em dia sem show, Bono aproveitou para fazer uma de suas atividades favoritas: se encontrar com políticos. A pedido do próprio, às 17h, o líder do U2 teve uma reunião fechada com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Eles conversaram durante cerca de 40 minutos, período de tempo em que o músico fez pedido para o Brasil levar à reunião do G-20, nos dias 14 e 15 de abril em Washington, assuntos relacionados às ações de combate à pobreza no continente africano, como aumento das relações públicas e privadas nas áreas de agricultura, tecnologia e vacinação.
Ele também procurou entender como o Brasil conseguiu sair tão rapidamente da crise econômica de 2007. O ministro, que disse concordar com o cantor nos assuntos relativos à miséria, procurou enumerar ao cantor as ações que levaram à bem-sucedida postura brasileira durante o conturbado período, do qual muitos países ainda não se livraram.
Se nas ruas, no hotel e no estádio Bono não teve sossego por causa do assédio dos fãs, não poderia ter sido diferente no escritório da Presidência, na Avenida Paulista, onde se encontraram. Funcionários pediram autógrafos e fotos, tendo sido prontamente atendidos pelo sempre atencioso irlandês.
Horas antes, Bono ainda se encontrou com o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva em um hotel da capital paulista. Das 14h às 16h, os dois conversaram sobre combate à pobreza, especialmente focados no continente africano, foco da ONG do irlandês.

Dia 5
A terça-feira (12) que antecedeu o terceiro e último show do U2 no Brasil foi provavelmente o dia menos movimentado de todos para Bono. Depois de passar uma tarde tranquila, sem grandes aparições, ele voltou a dar as caras no final da tarde, quando se dirigia ao Estádio do Morumbi para a última passagem de som no local. O carro que o levava saiu da garagem do hotel, andou alguns metros e logo parou no meio da rua para o astro dar atenção aos fãs. Como tem sido costumeiro, o vocalista abriu o vidro da janela e acenou para os ansiosos presentes, que correram atrás do veículo. Na chegada ao palco da apresentação, no entanto, o vocalista acabou não dando atenção aos admiradores que se aglomeravam no portão principal do Cícero Pompeu de Toledo. O motivo, segundo a produção, foi a chuva, que, de fato, caiu com força na região durante toda a noite.
Segundo a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, o cantor ainda passou por um pub nos Jardins, causando grande alvoroço entre os clientes. Segundo as informações, um dos proprietários do local teria se desesperado com o fato de o astro ter deixado o local sem pagar a conta.

Dia 6
Depois de uma noite agitada, Bono demorou para fazer aparição diante dos plantonistas do hotel que o hospedou. Contudo, às 18h20, ele surgiu na parte externa do local para a alegria dos presentes. Aplaudido, o líder do grupo irlandês distribuiu, mais uma vez, autógrafos e tirou fotos, mas não pôde atender todos os fãs – eram mais de cem.
O vocalista ainda reviu a fã convidada para subir ao palco no show de domingo (10) e que, mais uma vez, recebeu dele atenção especial: um sorriso e um beijo no rosto.
Seu companheiro The Edge surgiu minutos antes, dando aos “plantonistas” a mesma atenção que lhes foi dada por Bono.
Às 18h35, o grupo chegou escoltado ao Estádio do Morumbi, mais uma vez sem parar para falar com os fãs aglomerados na frente do portão principal. Desta vez, no entanto, eles eram poucos, pois a maioria se concentrava em garantir o melhor lugar possível na última apresentação dos irlandeses no Brasil em 2011.

Fonte: Terra

Segundo livro brasileiro sobre o U2 chega em abril

Segundo livro brasileiro sobre o U2 chega em abril

 Depois de três anos de um árduo – mas divertido –  trabalho, os fãs do U2 vão poder finalmente contar com mais um livro nacional sobre o grupo. E desta vez, com histórias contadas por esses próprios fãs sobre suas aventuras ao lado da banda entre 1998 e 2006…

Na Rota da BR-U2 – e a Saga da Invasão Irlandesa no Brasil foi concebido em uma reunião informal entre Claudio D. Dirani (hoje jornalista na rádio Alpha FM 101.7) e a designer gráfica Glaucy Marques Vulcano no final de 2006/início de 2007 em uma cafeteria da Avenida Paulista. A ideia original se baseava em um livro sobre o U2, que contasse os segredos de suas gravações.

Só que este plano mudou rápido, quando foi notada a raridade de textos que falassem da relação da banda com o próprio país. Apesar dos poucos shows até então (sem contar os próximos três da U2 360º), as ligações de Bono, The Edge, Adam e Larry com o Brasil são bastante estreitas. Em 2000, por exemplo, o U2 fez questão de aceitar o convite da Rede Globo para fazer um show especial, mesmo sem que a Elevation Tour tocasse nosso solo nos meses seguintes.

Assim, o autor (que já escrevera U2 – História e Canções Comentadas, além de Paul McCartney – Todos os Segredos da Carreira Solo), começou a escavar histórias de cada era, entrevistar pesoas que falaram e interagiram com a banda no palco, e muito mais pesquisas, para montar seu próximo trabalho.

Além das histórias dos fãs, eu também estive lá, enfrentei milhões de contratempos “Segunda-Feira Sangrenta” para comprar ingressos para a turnê Vertigo”, explica Claudio. “Sem falar da minha relação com muitas pessoas da lista Ultraviolet-U2, que me ajudaram muito, muito mesmo a finalizar o livro”.

Antes da obra chegar agora, em Abril, o processo para deixá-la a gosto do leitor foi bem árduo. Além de muitas entrevistas que foram complicadas de serem conseguidas, alguns simplesmente se recusaram a responder. “A Katilce, por exemplo. Foi mencionada no livro, mas ficou incomunicável. Talvez tenha sentido um certo gosto do estrelato”, lamenta o autor, que estár presente nas três apresentações do U2 no Morumbi, dias 9, 10 e 13 de abril.

Na Rota da BR-U2 e a Saga da Invasão Irlandesa no Brasil deve chegar bem perto destas datas. “Como foi produzido com apoio de um sócio e não de uma editora convencional (dando mais liberdade e democracia ao seu criador – e também a quem adquire o produto), a primeira tiragem será limitada. Por isso, estou aceitando apenas encomendas de fãs do U2 que fizerem os pedidos via UV e este site”, conclui o autor.

Na Rota da Br-U2 – e a Saga da Invasão Irlandesa no Brasil

216 páginas

Preço: (ainda não confirmado) R$ 40

Encomendas: cldirani@gmail.com (em breve site oficial)

Saiba mais sobre o autor em www.rockreporter.com.br
****

Bono; O novo reforço do Corinthians!

Bono; O novo reforço do Corinthians!

O ex-jogador Ronaldo continua sua cruzada pelo Corinthians. Em seu Twitter oficial, o atacante disse que havia conseguido um novo reforço para a equipe. Depois de muitos boatos, ele foi anunciado;

Isso mesmo! Bono é do Timão!!! (rss)

Veja a transcrição da notícia do site esportivo LanceNet!

A manhã desta quinta-feira foi marcada pela mensagem publicada no Twitter de Ronaldo. O ex-atacante divulgou que havia conseguido fechar com mais “um louco para o bando”. Enquanto muitos acreditavam que se trata-se de reforço para o Corinthians, o Fenômeno publicou horas depois uma foto com Bono Vox, vocalista da banda U2.

A banda irlandesa realizou três shows em São Paulo nos últimos dias, no sábado, no domingo e na última quarta-feira, todos no estádio do Morumbi.

Quando ainda era jogador do Corinthians, Ronaldo chamou a tenção pelos diversos encontrontos com famosos. Em quase três anos, ele já recebeu as visitas do ator Hugh Jackman, que interpreta o personagem Wolverine, integrantes da banda inglesa Cold Play e integrantes da banda norte-americana Jonas Brothers. Recentemente, almoçou com o casal de atores Demi Moore e Ashton Kutcher.

*** Atualização ***

Veja o vídeo de Ronaldo e Bono cantando em um karaokê!!! Isso não é uma piada!!!

Só uma palavra;

S-U-R-R-E-A-L!