Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

25 setembro 2016 07:49

por: Patricia Moura

screenshot_4

Larry, Bono, Edge, Adam = U2

Uma coisa impressionante sobre o U2 é a maneira como eles são vistos e respeitados por seus pares. É difícil encontrar grandes artistas que sejam tão queridos, respeitados e admirados como eles são.

Vejam alguns depoimentos sobre a banda de artistas que também estão na estrada há muito tempo e de alguns que foram influenciados por eles:

screenshot_1

Lars Ulrich –  Baterista do Metallica

“Eu sou, tipo, o maior fã de U2 – eu quase que me defino como uma groupie, na verdade. Tocar com o U2… eu tocaria no estacionamento. Eles são uma das únicas bandas que ainda são funcionais depois de 30 anos, assim como nós, e eu sinto muita afinidade com o que eles fazem e eu realmente admiro e aprecio… eles são realmente inspiradores pra mim. Eu amo a música deles, eu amo a maneira que eles se reinventam, e eu amo o modo deles pensarem grande e pequeno. E meio que funciona em todos os níveis”.

screenshot_2

Axl Rose – Vocalista Guns and Roses

“Uma das minhas bandas favoritas é o U2. Eles não eram, mas são agora. Eu costumava não entendê-los. Não conseguia ver o mundo que eles cantavam. Amor, dor e comprometimento? Somente em algumas músicas, como “With Or Without You”, eu podia relacionar e entender.
Esse foi o som que eu ouvi um pouco antes de ter uma overdose por causa do meu relacionamento que estava fodido. Mal podia ver as coisas que eles estavam cantando. Eu acreditava naquilo em teoria, mas a verdadeira expressão não via de maneira alguma. Agora, posso ver algo diferente na música do U2, e isso não tem nada a ver com o jeito que eles atuam ou como estão se vestindo. Existe um sentimento diferente na música. Acho que a canção “One” é uma das melhores já escritas. Agora posso entender porque as pessoas gostam do U2 há anos.

screenshot_3

Billy Corgan – Vocalista Smashing Pumpkins

“Acho que eu estava destinado a conhecer o U2 no momento que eu ouvi sua canção “New Year’s Day”. Era 1983, eu tinha 16 anos e era diferente de tudo o que ouvi: feroz, político, apaixonado, sensual. Eles rapidamente se tornaram a banda mais importante do mundo para mim. Desde então, eu segui todos os seus movimentos com fascínio, às vezes com desdém, mas sempre atribuindo revelações para suas escolhas do rock ‘ n’ roll. Atribuí a eles o peso de não só salvar o mundo, mas salvar a música também, porque eles entenderam o lugar onde o coração, a alma e o homem político cruzaram-se em uma bola de fogo. 
O Bono sempre enigmático só alimentou minha curiosidade em conhecê-los, e por isso, quando me ofereceram a oportunidade de entrevistá-los, me pareceu natural. De certa forma, eu sabia deles e eles de mim.
Primeiro, eu quis falar com a banda via vídeo teleconferência. No meu melhor roupão, liguei para alguns dos meus ídolos. Eles conversaram facilmente e abertamente responderam às minhas perguntas. Em um ponto, um homem apareceu no meu quarto de hotel com duas garrafas de Guinness stout, cumprimentos de Bono, The Edge, Adam e Larry. Bonito. 
Em seguida, a pizza chegou. Então uma dançarina do ventre, que apresentou-se como uma dançarina com “maneiras misteriosas”. Então chegou a gaita de foles. Eles estavam me iniciando.
Semanas depois, eu voei para Dublin para entrevistar Bono em pessoa. Em minhas 24 horas lá, não dormi. Nós assistimos o nascer do sol, ouvi o álbum ‘POP’.”

screenshot_5

U2 e Noel Gallagher – ex- Oasis

“Eles são meus amigos. Sou amigo de Bono há 20 anos. Foi um grande momento. Eu estava em pé ali do lado, com eles me apresentando, e eu estava pensando: ‘Isso vai realmente acontecer agora, é sensacional’. Eles são uma das minhas bandas favoritas em todos os tempos e esta é uma das melhores canções já compostas. Foi um sonho que se tornou realidade ser chamado [para subir ao palco] com eles e depois foi um sonho que se tornou realidade ser chamado para cantar aquela música [‘I Still Haven’t Found What I’m Looking For’]. Estou encantado com “The Crystal Ballroom”. Meu filho Donovan está virando um grande fã do U2. O novo álbum foi baixado diretamente para a sua consciência, sendo que “The Troubles” é sua canção favorita.”

 

Com colaboração de André Joe e Jorge Takeda

Comentários

Não há comentários.

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet