O U2 mudou para pior?

O U2 mudou para pior?

u2-at-charles-de-gaulleA revista Prefix publicou um artigo sobre os 5 melhores e os 5 piores artistas que mudaram seu estilo musical durante a sua carreira. Eles citam Bob Dylan, Primal Scream, Beastie Boys, Bee Gees e T-Rex como bons exemplos de mudança e Lauryn Hill, Roxy Music, Kevin Rowland, U2 e Rolling Stones como maus exemplos. Sobre o U2, eles escreveram:

Este foi o ano do 20º aniversário do lamentavelmente subapreciado Zooropa do U2. No passado chamado de “o som de quatro homens derrubando a Joshua Truee”, o álbum representou a realização completa de uma mudança de imagem que começou com o som distorcido industrial do Achtung Baby de 1991 e se manifestou na surpreendente turnê Zoo TV. Eles se tornaram de repente interessantes, em sintonia com os cenários independentes de Manchester e as boates de Berlin. A seriedade exagerada com a qual a banda percorreu os Estados Unidos no Rattle and Hum de 1988 foi substituída por uma impertinência bem-vinda. Eles estavam dispostos a rir de si mesmos, bem como do mundo ao seu redor, enquanto soavam novos, empolgantes e inovadores. No entanto, quando o próximo álbum da banda Pop recebeu uma recepção medíocre e vendas ruins (pelos padrões do U2), Bono e os meninos pareceram ter passado por uma reação exagerada horrenda, perdendo a ironia e revertendo ao som e seriedade que tinham atraído tanto desprezo em primeiro lugar. O All You Can’t Leave Behind de 2000 vendeu aos montes, mas viu as palavras “Bono” e “idiota” sendo mencionadas na mesma frase novamente. Os álbuns posteriores enfatizaram isso. A Joshua Tree tinha de alguma forma crescido novamente.

7 Replies to “O U2 mudou para pior?”

  1. A matéria exagerou, mas já era esperado. O ATYCLB foi um “retorno” e tanto, foi arrepiante ver a capacidade da banda de navegar por vários estilos e ser bem sucedidos em todos. Pra mim a fase 2000 é bem diferente da fase JT, é um novo período.

    O U2 tem o costume de chegar ao seu limite e aí mudar bruscamente de direção. Foi assim do War pro UF, foi assim dos 80’s pros 90’s. E vejo a transição Pop pro ATYCLB da mesma forma… e eles exploraram esse novo “formato” da banda até a 360 Tour, que foi claramente o ponto máximo e espero agora uma nova mudança radical neles. Se não mudarem nesse disco, aí começarei a ficar desapontado, não espero uma mudança de imagem, convenhamos que eles não são mais jovens e estão engajados em outras formas de “protesto”. Mas uma mudança no som, isso sim espero e muito.

  2. O que dizer de canções como Please, Gone, Walk On, Stuck in a Moment, In a Little While, Beautiful Day, Whe I Look at the World, Kite entre outras? Só para citar os 2 albuns subsequentes a essa fase. Isso demonstra que o U2 fazendo uma turnê crítica e performática como a Zoo TV ou intimista e reflexiva como a Elevation Tour sabe fazer a diferença sem perder a essência, que é a de fazer música para mudar as pessoas e não para agradá-las.

  3. Acho que nem a mais alta crítica especializada considerou ruim a mudança de som na banda nos anos 2000, pois só para o “How To Dismantle” foram 8 grammys!!

  4. Ué!!! O ATYCLB é um dos álbuns mais elogiados do U2! E pra mim, é um dos melhores. Não vejo essa mudança como algo ruim, muito pelo contrário.

  5. O ATYCLB é um dos albuns mais importantes do U2 e da musica, Beautiful Day para se ter uma idéia tem mais de 28 milhões de acessos, superando até clássicos do TJT.
    Eu diria que foi o album certo no momento certo, ele é de 2000 e em 2001 as torres caiam e todo o mundo ficava apreensivo com o que poderia acontecer, a sombra da guerra voltava e as imagens da tragédia fizeram todo mundo desejar paz.
    Lembro de várias reportagens dizendo que o ATYCLB foi um dos albuns mais vendidos nesta época porque musicas como Walkon e Stuck as faziam seguir em frente.
    E para mim o maior critico foi o Joey Ramone, ele morreu ouvindo a In Litle While, e se ele gostou quem são os outros não é?

Comments are closed.