Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

10 julho 2013 20:29

por: Mirrorball

Olá caros UVs!

Para não perder a tradição e ficar registrado nos arquivos da UV, vou postar aqui na lista a interpretação da canção “I still haven’t found” que escrevi. Breve postarei também a interpretação de “So cruel”. Já está quase pronta, só falta uns retoques. Enjoy!

.:: I STILL HAVEN’T FOUND WHAT I’M LOOKING FOR ::.

Caros admiradores do U2 e da boa música, vamos a mais uma interpretação. Dessa vez escolhi fazer a interpretação de “I Still Haven’t Found What I’m looking for”, que faz parte do álbum “The Joshua Tree”, que ganhou o Grammy Awards de melhor álbum do ano, em 1987. Um álbum com notável influência da música americana, o que podemos ver nessa canção, que tem influência do gospel americano. Mas, como é de praxe, antes das minhas observações vamos às declarações da banda sobre essa linda canção para fundamentar a interpretação.

.:: Citações ::.

Edge numa entrevista à N.Jennings: “‘I Still Haven’t Found What I’m Looking For’ soa como uma canção de derrota, mas ela é sobre esperança e fé.” (de “From Street Punks To Rock Idealists” por Nicholas Jennings, Maclean’s, 1987)

Bono numa entrevista à Rolling Stone: “The Joshua Tree é um álbum muito incerto. ‘I Still Haven’t Found What I’m Looking For’ é um hino de dúvida, mais do que fé.” (de “U2 Finds What It’s Looking For” por David Fricke, Rolling Stone, October 01, 1992)

Falando sobre a inspiração da música ao Los Angeles Times, Bono disse: “A abordagem dessa canção foi influenciado pela poesia dos Salmos, que eu adoro. Para mim, é muito parecido com o blues – onde o homem estava dando algo a Deus. É como David dizendo à Deus, ‘Onde você está quando eu preciso de você?’ Essa coisa toda.” (da Los Angeles Times by Robert Hilburn, September 12, 1993)

.:: Interpretação ::.

I have climbed the highest mountains[Eu já escalei as montanhas mais altas]
I have run through the fields [Eu já corri através dos campos]
Only to be with you [Só para estar com você]
Only to be with you. [Só para estar com você]

I have run, I have crawled [Eu corri, eu rastejei]
I have scaled these city walls [Eu escalei os muros da cidade]
These city walls [Estes muros da cidade]
Only to be with you. [Só para estar com você]

A canção começa expondo uma busca veemente e obstinada por uma pessoa muito estimada e valiosa para o Bono. Isso porque ele diz que já escalou as montanhas mais altas, rastejou, pulou muros altos e atravessou correndo campos só para estar com essa pessoa. A pergunta é: Quem é essa pessoa que o Bono tanto busca?

Alguém apaixonado diria que é a pessoa que ele ama. Um filósofo diria que essa “pessoa” é a personificação das respostas para nossas questões existenciais mais básicas. Alguém espiritual diria que é a busca pelo paraíso, pelo saciamento da sede pelo divino.

O que temos de concreto é o que o Bono e o Edge afirmaram nas citações acima. E eles deixaram claro que o sentido dessa canção é espiritual, é uma música onde são expostas sentimentos como a dúvida, a fé e a busca incessante pelos atributos do Paraíso, por uma transcendência que traga sentido, respostas e alívio a essa nossa existência, por vezes, errática e sofrida. E tudo isso é algo que todo ser humano se depara na sua peregrinação por essa existência que chamamos de vida.

Mas eu diria que isso não descarta totalmente os três pontos de vista acima, porque essas três visões possuem algo em comum: a busca por “algo” que a pessoa sente muita falta e necessita para se sentir compreendida, pacificada, amparada. Perceba que os três pontos de vista não buscam um tesouro material, todos procuram algo que é abstrato, mas tão essencial para uma vida espiritual saudável quanto o ar que respiramos.

Chorus:
But I still haven’t found [Mas eu ainda não encontrei]
What I’m looking for. [O que estou procurando]
But I still haven’t found [Mmas eu ainda não encontrei]
What I’m looking for. [O que estou procurando]

Aqui o Peregrino confessa que ainda não obteve sucesso na sua obstinada busca. Isso mesmo com todo o enorme esforço descrito por ele, o que é natural, porque quando nós olhamos para um mundo cheio de desavenças, ódio, males,corrupções, egoísmos, guerras e tragédias, ou mesmo para igrejas divididas por fofocas, doutrinas de homens que dividem, mentiras maliciosas, legalismos e hipocrisias. Ou quando olhamos para nossas próprias vidas e encontramos egoísmo, mentiras, vícios ou outros males, então ninguém pode falar que encontrou aquilo que tanto procurava.

Por isso que todo ser humano, em maior ou menor grau, está sempre nessa busca existencial, já que estamos sempre numa jornada heróica para melhorar aquilo que somos e fazemos. É essa busca, o correr em direção a esse prêmio, personificado em Cristo, que o Evangelho chama de santificação. É a corrida proposta para todos os que almejam ser pessoas melhores (1 Co 9:26).

I have kissed honey lips [Eu beijei labios de Mel]
Felt the healing in her finger tips [Eu senti a cura na ponta dos dedos dela]
It burned like fire (I was) burning inside her. [Queimou como fogo esse desejo ardente]
I have spoke with the tongue of angels [Eu falei com a língua dos anjos]
I have held the hand of a devil [Eu segurei a mão do demônio]
It was warm in the night [Estava quente à noite]
I was cold as a stone. [Eu estava frio como uma pedra]

Esse versos expõem as dificuldades, as quedas, os altos e baixos que todos nós enfrentamos na nossa existência. Perceba que o personagem já falou a língua dos anjos, que é um dom do Espírito Santo de Deus dado aos Seus filhos. Ele também segurou a mão de um demônio, que é uma simbologia pra dizer que ele cedeu a alguma tentação. Isso aconteceu num dia em que a noite estava quente (tentadora) e ele estava frio (na fé) como uma pedra. É quando estamos desanimados, sem esperança, angustiados, fracos na fé, que mais fazemos bobagens. Às vezes fazemos isso até mesmo para aliviar a dor que infla no peito, mas segurar a mão de um demônio sempre traz péssimas consequências.

Nessa estrofe errática, como nossa vida também é, Bono procura mostrar a sua peregrinação de fé nessa vida e declara sua fragilidade na caminhada cristã; ou seja, o nosso potencial tanto para o bem quanto para o mal. E, infelizmente, às vezes acabamos servindo à dois senhores. Das nossas bocas saem bênçãos e impropérios contra o próximo.

Chorus
I believe in the Kingdom Come [Eu acredito na vinda do Reino]
Then all the colours will bleed into one [Então todas as cores irão sangrar em apenas uma]
Bleed into one. [Sangrar em apenas uma]
But yes, I’m still running. [Sim, eu ainda estou correndo]
You broke the bonds [Você quebrou as ligações]
And you loosed the chains [Você afrouxou as correntes]
Carried the cross of my shame [Você carregou a cruz e a minha vergonha]
Oh my shame, you know I believe it. [Você sabe que eu acredito nisso]

Aqui Bono declara sua fé de forma inequívoca e clara. Sua fé na vinda do Reino de Deus prometido por Jesus. Vinda que extinguirá as diferenças de etnias (não haverá mais árabes, judeus, latinos, etc – Gálatas 3:28), seremos todos apenas filhos de Deus, pertencentes ao mesmo Reino, tendo a mesma filiação, sem nacionalidade ou religião. “Não haverá guerras, nem choro, nem mortes, nem doenças, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” (Ap 21:4)

E Bono confirma que, apesar de não ter encontrado o que tanto busca, ele continua correndo. O curioso é que essa ilustração, a de um atleta que corre para ganhar uma coroa, foi a que o apóstolo Paulo usou para instigar os filhos de Deus a correrem na direção da “coroa que dura para sempre.” (I Co 9:27)

E nos versos seguintes o Bono relembra os benefícios que Jesus deu a ele e dá a todos os que o buscam. Segundo Bono, Jesus afrouxou correntes que o prendiam, que roubavam sua liberdade. E isso foi realmente dito por Jesus: “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para anunciar a Boa Nova aos pobres. Enviou-me a curar os corações feridos, a pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano da Graça do Senhor.” (Lc 4:18-19)

E Bono continua dizendo que Jesus carregou a cruz e a vergonha dele. Aliás, o curioso é que isso foi ensinado na palavra de Deus 800 anos antes de Jesus nascer: “Mas ele [Jesus] levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.” (Is 53:12) Então Bono confirma sua fé nisso, mas reconhecedo que nesse mundo contas coisas ruins e boas ele ainda não encontrou o que seus pés apressados e cansados tanto buscam.

Cordialmente,
Suderland Guimarães
@suderland

Comentários

Interpretação muito boa e até bem aprofundada sobre o que a música significa….

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet