Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

5 fevereiro 2013 13:31

por: Márcio Guariba

Olá!
Depois de um longo e tenebroso inverno (leia-se primeiro ano do primogênito), estou de volta ao site da Ultraviolet-BR com uma matéria especial. Infelizmente (ou felizmente para alguns, talvez) só poderei contribuir de tempos em tempos com o site, que está desde a minha saída nas talentosas e cuidadosas mãos de Fernanda Bottini.

Neste novo texto do ‘Bandas que o U2 gosta… ’, resolvi entrar no universo dos snippets, ou ‘citações’, como a palavra poderia ser traduzida para o português. Um universo a parte nas versões ao vivo da banda.

O U2 é o tipo de banda que sempre tenta elevar a experiência de vê-los ao vivo a um novo patamar. E como inicialmente tudo estava nos ombros de Bono, ele se empenhava ao máximo para ser o Showman definitivo; Ora Punk católico, ora um messias pregador.  E apesar da religião, da política e todo o resto, o que ele sempre propagou foi o seu amor à música e ao Rock and Roll.

Muitos fãs da banda não fazem ideia, mas um show da banda é muito mais que as canções que eles mesmos compõem. Já conversei com muitos fãs que não faziam ideia de que ‘Helter Skelter’, por exemplo, é uma canção dos Beatles, lançada no sensacional ‘White Album’, em 1968.

Outros, não entendem de onde Bono tira as últimas linhas de ‘Sometimes You Can’t Make It On Your Own’, nas versões ao vivo tocadas na ‘Vertigo Tour’, entre 2005 e 2006. As linhas ‘No regrets… No tears goodbye… We only cry again and say goodbye again’ que parecem ter sido inspiradas no tema da canção sobre ele e seu Pai, na verdade vem do crooner Scott Walker, um dos grandes inspiradores nas mudanças no estilo de cantar empregado por Bono durante sua transformação berlinense nos anos 90. A canção é ‘No Regrets’, lançada em 1975.

E foi assim, através do extremo bom gosto de Bono que eu conheci o Rock and roll, nos idos de 1989. Conheci Lou Reed, Stones e Bowie. Conheci Patti Smith, Righteous Brothers e Bob Dylan. Conheci Elvis. Cash. Marley. O U2 leva você a um universo inexplorado.  É uma pena que muitos de nós, fãs, ficamos presos somente a eles com tantas coisas sensacionais.

E vamos a mais algumas delas.

Primeiro, talvez, as mais famosas citações da carreira da banda: ‘Ruby Tuesday’ e ‘Sympathy For The Devil’ dois clássicos dos Rolling Stones citadas em ‘Bad’ no filme ‘Rattle and Hum’, de 1988. Elas são tão identificáveis que muitos fãs pensam serem linhas compostas por Bono.  O que é inacreditável, até por serem duas das mais famosas canções de Jagger e Richards.

Outras duas citações, usualmente executadas durante a ‘Unforgettable Fire Tour’ e a ‘Conspiracy of Hope Tour’, entre 1984 e 1986, pagavam tributo a um dos heróis da banda. O ex-vocalista da seminal banda de Nova Iorque Velvet Underground, Lou Reed. Uma delas é ‘Satellite of Love’, que durante os anos noventa foi gravada e lançada como b-side do single de ‘One’, e tocada em todos os shows da ZOO TV Tour até o seu final. A outra era ‘Walk On The Wild Side’. Estas citações, apesar de obscuras para os fãs mais novos, são as minhas favoritas na canção.

A mais famosa versão de ‘Bad’ que engloba todas as quatro citações mencionadas, é a fatídica apresentação no ‘Live Aid’, em 1985, famosa por catapultar a banda ao estrelato.

Para esta matéria, eu consultei muito o site U2Gigs, obrigatório para qualquer fã que se interesse pela história da banda, e lá descobri que a citação mais feita por Bono através dos anos foi a da canção ‘Send In The Clowns’, composta por Stephen Sondheim e famosa na voz de Frank Sinatra. Ela foi feita sempre em ‘The Electric CO.’, faixa do álbum ‘Boy’. É até difícil conectar as duas canções. Ouça:

Recentemente, outra citação ficou famosa ao ser feita nessa canção. Depois de mais de dez anos longe dos set lists, ela foi resgatada durante a ‘Vertigo Tour’ e várias canções foram citadas ao seu final. Porém, uma delas se eternizou no dvd ‘Live In Chicago’ e é lembrada sempre pelos fãs mais novos: ‘Bullet with Butterfly Wings’, do Smashing Pumpkins, é a dona da furiosa linha ‘Despite all my rage, I’m still just a rat in the cage’ ditas por Bono. A curiosidade é de que a banda é de Chicago. Provavelmente, a maior razão para ele tê-la citado.

Uma das mais curiosas citações feitas pela banda é filha direta dos anos noventa: ‘Love To Love You Baby’, hit da cantora Disco Donna Summer foi repetidamente citada em “Mysterious Ways”, durante na ZOO TV, e posteriormente em “Discothéque”, na Popmart Tour.

Aliás, voltando a ‘Discothéque’, ela é uma das músicas que Bono mais utilizou citações.Além da já citada ‘Love To Love You Baby’,  Bono usou canções díspares como os hinos Disco ‘Stayin’ Alive’ dos Bee Gee’s e ‘That’s The Way I Like It’ da KC & Sunshine Band até rocks como ‘Black Betty’ do Ram Jam, ‘Life During Wartime’, dos Talking Heads e ‘Whole Lotta Love’ do Led Zepellin.

Mas o mais curioso da citação de ‘Love To Love You Baby’, é que ela foi lembrada ainda na ‘Unforgettable Fire Tour’, em uma apresentação na Pennsylvania, Estados Unidos. Bono a usou em ‘Two hearts beat as one’. Engana-se então quem pensa que a discoteca entrou na vida dele só anos depois…

Outros dois snippets famosos são as de ‘Unchained melody’ em ‘One’ e ‘Stand by me’, quase sempre em ‘I Still Haven’t Found What I’m Looking For’.

A primeira, eternizada na voz dos Righteous Brothers, na versão que acabou conquistando a todos na trilha do filme ‘Ghost’, foi gravada pela banda e lançada como lado B do single de ‘All I Want is You’, em 1989. Mas foi com as frequentes citações ao final de ‘One’ durante a ZOO TV, eternizada no DVD oficial em Sidney, que ela entrou nos corações de todos os fãs da banda.

Já ‘Stand By Me’, clássico que já foi até tocado integralmente pela banda, é fruto de muita confusão dos fãs, que sempre acham ser uma canção de John Lennon, quando na verdade, Lennon a regravou para seu álbum de versões ‘Rock’n’Roll’, em 1975. Originalmente, ‘Stand By Me’ foi gravada pelo cantor de Soul Music Bem E. King, em 1960.

Aliás, falando em ‘I Still Haven’t Found What I’m Looking For’, ela é outra que já ganhou dezenas de companheiras ao seu final. Recentemente, durante a 360° Tour, Bono citou ‘Movin’ On Up’, dos escoceses do Primal Scream, inclusive no show em Glastonbury, de 2011.

Outra famosa citação em ‘I Still Haven’t Found…’ é ‘Exodus’, de Bob Marley, que ficou eternizada no duplo ao vivo ‘Love : Live From Point Depot’.

Agora, vou a uma história pessoal para encerrar esta parte um.

Em 1989, assisti ao ‘Rattle and Hum’ e me apaixonei pela banda. Tinha doze anos e pouco conhecia de música, só o que  via no saudoso ‘Clip Trip’ com Beto Rivera (lembram?). Foi um baque alugar aquele VHS (?!?!) e assistir ao show com as letras legendadas em português. E uma das músicas que mais me cativaram na época foi ‘Exit’. Porém, para minha dupla frustração, nem o vinil do filme e nem a versão do álbum ‘The Joshua Tree’ continham aquela cortante versão, com seu ‘Gloooooria… G-L-O-R-I-A!’

O tempo passou. Veio o ‘Achtung Baby’ e, com ele, muitas revistas sobre a banda. Em uma delas descobri que eles tinham sim uma música chamada ‘Gloria’, e que ela fazia parte do álbum ‘October’, de 1981! Quando finalmente pus as mãos em uma cópia em cassete do disco, ela em nada lembrava a citação…
É meus amigos… Tempos difíceis de informação sem internet…

Só anos mais tarde que descobri que aquela ‘Gloria’ era outra, composta pelo conterrâneo da banda Van Morrison e sua banda Them em 1965 e eternizada para a geração Punk por Patti Smith, no seu fantástico álbum ‘Horses’, em 1977. Ela, inclusive, adicionou na abertura uma frase cortante e controversa: ‘Jesus died for somebody’s sins, but not mine…’.

Um último adendo, já que mencionamos Patti Smith, ela também é dona de ‘Dancing Barefoot’, um dos melhores covers gravados pela banda, lançada como lado B do single de ‘When Love Comes to Town’, em 1989.

E é isso… Espero que tenham gostado. Prometo que a parte dois não irá demorar tanto pra sair 😉

Márcio Guariba

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Comentários

Excelente matéria.

Muito legal teu trabalho Márcio. Apenas a titulo de curiosidade, eu acrescentaria que a costumeira citação de Send In The Clowns no meio de The Electric Co. causou um prejuízo ao U2 quando do lançamento do álbum ao vivo Under a Blood Red Sky. A primeira edição do UABRS continha a versão integral da música, incluindo a tal citação. Stephen Sondheim teria processado (ou ameaçado processar) o U2 pela utilização não autorizada de sua música, e eles acabaram fazendo um acordo, pagando ao autor US$ 50.000 e editando The Electric Co, retirando esse trecho  nas próximas prensagens do disco. Comentei sobre isso no podcast sobre o UABRS. Abs, MT

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet