Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

29 agosto 2012 18:41

por: febottini

Tradução da entrevista:

Ali Hewson é naturalmente curiosa. É o que a move. Mas é desconcertante tentar entrevistar alguém que quer fazer todas as perguntas. Sentados em uma suíte de hotel em Nova York, onde Ali e seu sócio Bryan Meehan estão apresentando sua nova linha de cuidados para a pele, NUDE, ela quer saber tudo de mim. ‘Você mudou para Nova York, não é? Onde você está morando?,’ ela pergunta com olhos atentos e amigáveis através de óculos escuros. O fato é, nós estamos com pressa. Seu marido está vindo pegá-la.

O marido, claro, é Bono. O menino que a fez rir quando ela tinha 12 anos e o homem com quem ela celebra seu 30° aniversário de casamento em agosto. (Veja a matéria especial da UV: http://www.ultraviolet-u2.com/noticias/2012/08/21/bono-e-ali-30-anos-de-casados/). Seu carro é iminente, é o final do dia, mas Ali continua charmosa, fluente sobre sua linha de cuidados para a pele e o porquê ela foi atualizada.

‘Bem, se você é consciente sobre o que está comendo e sobre o que está vestindo, você também tem que ser consciente sobre o que está colocando em sua pele todos os dias,’ ela explica. ‘Nós queríamos fazer uma linha natural de cuidados para a pele e, embora haja um monte por aí, nenhum agia no anti-envelhecimento ou nutrindo sua pele. Nós queríamos fazer uma linha pró-ativa.’

Sua inspiração veio de óleos de ômega e pro bióticos, bactérias saudáveis encontradas naturalmente na pele e o grupo LVHM ficou muito impressionado, que comprou 70% da NUDE no ano passado. ‘Eles ficaram tão entusiasmados com a fórmula e re-formularam com a gente,’ Ali explica orgulhosa me mostrando os produtos. A embalagem também recebeu uma revisão. ‘Você quer ter coisas bonitas no seu banheiro. Afinal, é um luxo viver em uma parte do mundo onde você usa cremes para a pele.’

Eu não posso deixar de notar que a pele da Ali é translúcida e impecável, tanto assim que eu me preocupo se ela tenha sucumbido à intervenção de agulhas até que, para meu alívio, a testa dela se move. Em vez disso, eu suspeito que ela fez um acordo com um alto fator FPS quando era jovem, porque aos 51 ela parece uma dúzia de anos mais jovem. Ela usa sapatos de plataforma e um vestido preto de House of Dagmar, uma pequena marca sueca. ‘Eu não estou usando EDUN, o que é triste,’ ela suspira.

Inspiração para a EDUN, sua marca de roupa, ‘veio comprando para os meus filhos e não querendo comprar roupas pelas crianças de outras pessoas, feitas com desespero.’ Inicialmente como uma marca étnica, EDUN tem sido um grande sucesso e agora está na Semana de Moda de Nova York. Ali já pensou em desenhar pra ela mesma? ‘Isso é algo para qual eu não fui treinada, embora eu adore ver o máximo do processo.’

Ela tem ícones de estilo? ‘Eu gosto de parecer simples e descomplicada. Mas você morreria se visse o estado do meu armário: a maioria das minhas roupas tem 20 anos e eu odeio fazer compras.’ Mas ela adora roupas, as vezes compra online. ‘Eu amo Vivienne Westwood e o jeito dela para a forma feminina, embora não há nada de simples e relaxado nas roupas.’ Ela é uma figura desejável? ‘Eu tento não comer nada fora do pacote. Alimentos frescos parecem dar mais energia mas, como a maioria das mulheres, minha fraqueza é o chocolate.’ Que exercícios ela faz? ‘Principalmente ioga. Geralmente não tenho a oportunidade de fazer com um instrutor, então eu tenho um guia, um pequeno pedaço de papel.’ É bastante meio imaginar Ali na suíte do hotel em pose águia com um papel de cola.

Ali e Bono – ou Paul Hewson – começaram a sair antes do U2 ser concebido ou se tornar um sucesso. Alison Stewart, como ela era, nasceu em Dublin em 1961 de um pai que tinha um negócio de eletricidade e uma mãe dona de casa, cresceu com um irmão mais novo e que agora mora na Austrália. Na escola, pensou em ser piloto, enfermeira ou veterinária. ‘Eu sempre soube que eu veria o mundo.’ Veja o que ela tem; eles são um grupo próximo, U2, o que tem sido a chave para o sucesso deles e a estabilidade da banda. ‘Quase todos os nossos amigos vieram da escola, toda a banda foi para o colegial junta. Eu acho que talvez, como a fama surgiu e a banda ficou grande, era mais importante ficar perto de amigos que realmente gostavam de você e te conheciam bem.’

Trinta anos de casamento com Bono geraram quatro filhos: as duas meninas mais velhas, Jordan (23) e Eve (21), moram em Nova York, e os dois meninos mais novos, Eli (12) e John (11), estão na escola na Irlanda. ‘Dublin é nossa casa, embora nós moramos em Nova York por um ano quando as meninas se mudaram. Embora crescidas, há coisas que elas precisam que a mãe faça,’ ela ri. Há um perigo pequeno de seus filhos serem vítimas da síndrome de muita confiança, com o exemplo étnico do trabalho dos Hewsons. Com Ali e seus dois negócios e trabalhos de caridade, e Bono gravando e fazendo turnês com o U2, a vida para o casal é uma operação militar. ‘Eu tento ter certeza de que todos estão indo para o lugar certo, então dá trabalho mas funciona. Mas a coisa mais importante para nós são sempre as crianças,’ ela continua. ‘Se elas não estão completamente seguras, então nada vai bem.’

Por muitos anos, Ali se concentrou nas crianças e evitou os holofotes, desconfortável com a atenção. Foi o desastre nuclear de Chernobyl, em 1986, que a aproximou do ativismo. ‘Dois milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas e a tragédia humana, a tragédia social é quase imensurável.’

O desastre na usina de processamento soltou uma radiação estimada a ser 120 vezes maior do que a da bomba de Hiroshima. Em 1993, Ali dirigiu um caminhão cheio de suprimentos da Irlanda para Bielorrússia. O projeto foi filmado para um documentário que ela produziu chamado Black Wind, White Land. ‘Foi a primeira vez que trabalhei como ativista. Eu estava mais com medo das câmeras do que com o ar lá’. Tendo agora encontrado a voz dela, vinte e seis anos depois da explosão, ela ainda angaria fundos para o projeto Chernobyl Children, o qual ela é a patrona. ‘Nós trabalhamos com as crianças em casa. Se eles sobreviverem até os dezoito anos, eles são colocados na prisão; não há mais ninguém para eles. Nós organizamos voluntários para construir novas unidades independentes para eles e algumas crianças com condições vêm passar o verão na Irlanda. Eles comem comida saudável para estimular o sistema imunológico e aprender inglês.’ Hewson admite que é uma causa difícil de se conseguir dinheiro. ‘É uma coisa pequena que estamos fazendo, mas é inovador na Bielorrússia.’ E ela está nele por muito tempo. ‘Bono e eu entendemos que nós não podemos pegar nada disso como benefício. É uma benção enorme.’

E seu longo casamento. ‘É sim,’ ela explica com entusiasmo. Como eles irão celebrar? ‘Um grande amigo nosso, Gavin Friday, está tocando Eletric Picnic, o festival. Eu acho que nós iremos lá vê-lo’. O carro com seu marido chegou para pegá-la. Eu não posso deixar de pensar que Bono pode ser o maior astro de rock do planeta – mas ele também é um homem de muita sorte.

Fonte: aMuse Magazine

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Comentários

“Em casa com Bono”… Esse homem deve falar pra kcela… mostrando a língua

Bono e Ali são um casal perfeito! sorriso

Amei a matéria!

Amei a matéria!sorriso Não é à toa que tenho uma grande admiração pela Ali! E pelo casal. Feitos um pro outro.

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet