Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

1 julho 2012 22:22

por: febottini

Em 2005, o U2 estava no meio da sua turnê Vertigo e tinha acabado de começar a parte europeia dos shows. Apesar de ter uma apresentação em Viena no mesmo dia do Live 8, a banda não deixou de comparecer a este evento tão grandioso e de tanta importância para o mundo e, principalmente, para o Bono que estava tão envolvido na causa.

Como o U2 tinha um show programado para aquela noite de 2 de julho em Viena, eles acabaram sendo colocados como primeira atração do Live 8. Nada mais justo do que escalar o U2 para a abertura dos shows, que comemorava o 20° aniversário do Live Aid, acompanhando a campanha Make Poverty History e pressionando os líderes mundiais para acabar com a dívida externa dos países mais pobres do mundo, principalmente os africanos.

O U2 tocou ao lado de Paul McCartney na abertura dos shows no Hyde Park, em Londres.

Larry: “Eu estava empolgado em tocar com Paul McCartney, embora eu ficaria muito mais feliz em tocar bateria com o Ringo. Nós tínhamos feito um ensaio em Londres no dia anterior. McCartney foi um cavaleiro. Ele trouxe sua banda, caso nós não soubéssemos tocar a música. Mas eu não iria para um ensaio com Paul McCartney sem saber a minha parte. Eu tinha estudado ‘Sergeant Pepper´s Lonely Hearts Club Band’ por diversas vezes. Ainda bem que não precisamos da banda dele”.

Bono: “Eu vim com a ideia de tocar ‘Sergeant Pepper´s Lonely Hearts Club Band’ a fim de convencer Bob (Geldof) que nós poderíamos organizar o Live 8 de uma forma bem nova e dramática. (…) A ideia original era que nós teríamos todas as pessoas da nossa época no palco, do jeito que os The Beatles tinham as pessoas do tempo deles no palco, atores,, jogadores de futebol, filósofos, políticos, modelos, todos os popstars, todos os apoiadores da campanha Drop the Debt colocados num mural vivo. Talvez esta ideia fosse excessivamente ambiciosa, mas como aconteceu, Bill Gates estava lá parado do lado do palco quando nós tocamos. E eu pensei que nós todos poderíamos estar vestidos com as roupas do Sergeant Peppers. Na verdade, nós conseguimos mas McCartney legitimamente disse: “Vamos colocar as roupas na banda de metais e sermos nós mesmo.”

Edge: “O Paul nos contou que ele nunca tinha tocado ‘Sergeant Peppers’. Ele tinha gravado no estúdio e naquele momento os The Beatles tinham parado de fazer turnê, então ele só fez o vocal uma vez. Quando ele veio para os ensaios para tocar com a gente, foi a única vez em muitos anos que ele cantou aquela música ou tocou a parte da guitarra. Toda aquela experiência foi alucinante. Ele ainda tem uma voz boa e é um excelente músico. Os ensaios foram um pouco duvidosos no começo. Como a pior banda cover do mundo, eu pensei, ‘Agora não é a hora para que ninguém perceba porque nós começamos a escrever nossas próprias músicas’. Mas eu fiquei bem feliz com aquilo no final”.

Adam: “Os The Beatles têm sido uma grande influência em todos nós, então estar numa sala de ensaio com Paul McCartney tocando uma de nossas músicas foi como um sonho virando realidade. Eu não me toquei que ele era baixista nos The Beatles. Eu certamente não quis tocar a parte diferentemente do jeito que ele sabia. Edge me treinou e nós gastamos horas escutando ao original e nós tínhamos nosso barco bem em ordem quando McCartney veio a bordo. Parecia um pouco uma aula master. Desde que ele não me separasse por não ter feito a lição de casa corretamente, eu estava bem”.

Bono: “O Paul tem um caráter muito mais dimensional do que as pessoas pensam. Ele veio ao nosso camarim antes do show para verificar o que íamos vestir. Ele avistou uma jaqueta no final do camarim: ‘É da Christian Dior?’, ele perguntou. Sharon, nossa estilista, disse ‘É sim, bem visto’. Ele disse, ‘Stella acabou de comprar uma pra mim. Quem a está usando?’ ‘Bono’. ‘Escute cara,’ disse Paul, ‘Nós dois não podemos usar a mesma jaqueta agora, podemos?’ Ele estava rindo. Eu estava também… até eu perceber que um Beatle tinha fugido com uma roupa minha. O mesmo homem que provavelmente inventou o mop top e trabalhou com seu empresário nas roupas dos Beatles pôde ver a marca pelo corte, o que é incrível. De qualquer jeito, eu fiz o grande dia de brim, parecendo um mecânico. Afinal, era o carro do Paul.
Então, quando estávamos a caminho do palco, ele veio e nos parou na frente de todo mundo e disse: ‘Nós podemos parar por um segundo?’ Ele colocou seus braços ao nosso redor e fez uma linda oração sobre como a ‘música é o que nós fazemos e nós damos nossa música ao Seu serviço, Senhor. Neste dia, use-nos’. Nós sempre gastamos um tempo orando antes do show, nós paramos e pedimos por uma benção no show. Algumas pessoas fazem isso de forma muito vistosa, de um jeito teatral, como se eles quisessem que Jesus tocasse o tamborim. Mas aquele foi um momento real pra mim. Eu pensei, ‘Uau, uma benção de um Beatle.’
Eu estava fazendo o backing vocal. Ficar no lugar do John era realmente emocionante. Eu não conseguia tirar o sorriso do meu rosto. E foi lindo soltar as pombas em ‘Beautiful Day’ e vê-las circulando em cima”.

*Citações retiradas do livro “U2 BY U2”

Por Fernanda Bottini

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Comentários

daddy's gonna pay for your crashed car

Debutei em shows do U2 dia 13 de Abril de 2011. Também sou beatlemaníaco desde sempre e tive o prazer de assistir o Paul no Beira-Rio em 07 de Novembro de 2010. Esta matéria é simplesmente fascinamente! “And in the end, the love you take is equal to the love you make”! U2 & Beatles, Yeah!

Caraca, a parte da oração é linda, linda mesmo. Nem pensei que Paul tinha essa espiritualidade…

Mas essa parte aqui, do Adam
“Mas eu não iria para um ensaio com Paul McCartney sem saber a minha parte.”
Caramba! Isso me faz ver que eles ainda não tem essa coisa de estrelismo, de “ah, vamos lá” de que qualquer jeito e pronto, pode até ser que isso ocorra, mas eles sempre procuram saber, ensaiar enfim, que orgulho *u*

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet