Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

14 junho 2012 16:03

por: febottini

A publicação ‘Irish Voice’ está comemorando 25 anos e devido a isso publicou uma entrevista especial com o irlandês mais famoso do mundo, Bono.

Como descrever Bono? Vamos contar as muitas maneiras.

Uma estrela de rock com seus três melhores amigos no U2, a banda mais bem sucedida e popular do mundo. Um escritor de letras inesquecíveis. Um showman que comanda um palco tão grande quanto um campo de futebol, mas ainda consegue conectar intimamente com as dezenas de milhares de fãs admirados na platéia.
Um marido e pai devotado. Profundamente comprometido na causa humanitária. A estrela da Broadway.
Um irlandês intensamente orgulhoso que está pronto, disposto a levantar a bandeira de seu país.
É fácil pensar que Bono (52) já conquistou o mundo, e ainda em muitos aspectos ele parece estar apenas começando.
“Nunca tome nada por garantido,” o líder do U2 disse ao irish Voice durante uma recente entrevista, em Nova York. É a primeira vez que Bono foi entrevistado nas páginas da Irish Voice. Ele é um fã de papel – “é claro”, diz ele – e estava feliz em conversar sobre tudo e sobre qualquer coisa para marcar o 25 º aniversário da publicação.
“Estou muito honrado de fazer parte desta importante voz, Irish Voice, nesta cidade, e eu estou realmente feliz que eu estou em Nova York, comemorando isto e dando a entrevista pra você”, disse Bono.

Ele é o negócio real, Bono. Quente, simpático e atencioso com suas palavras, ele viveu uma grande vida que ele nunca ousou imaginar, enquanto crescia como Paul Hewson em circunstâncias bastante comuns em Dublin, o segundo filho de um pai católico e mãe protestante. Embora seja uma das estrelas mais conhecidas do mundo, com um número incontável de fãs e milhões no banco, graças ao sucesso do U2 e os seus outros interesses financeiros, Bono não é uma celebridade encharcada de excesso bruto.
Você não vai vê-lo saindo de boates no meio da noite e brigando com paparazzi á espera. E ninguém poderia pensar a questionar a sua total devoção à sua esposa de quase 30 anos, Ali, e seus quatro filhos.
Bono usou  habilmente sua fama, e toda a atenção que vem com ela, pra sua vantagem – ou, mais precisamente, para promover a sua paixão profundamente arraigada, defendendo em nome dos milhões de africanos que são pobres, doentes e famintos, preso em um mundo rico que não parece notar.
Você está procurando um fotógrafo para uma foto do Bono? Não há problema – você vai pegá-lo em qualquer evento organizado pelos grupos de defesa que ele está envolvido, como a RED e ONE.Você quer falar com Bono sobre a redução da dívida para o continente africano, ou a crise da Aids e como cidadãos do mundo podem fazer uma diferença real? Não seria difícil para ele ir em seu caminho para o escritório de um político proeminente em algum lugar no mundo, onde ele vai passar o tempo meticulosamente delineando os passos que os governos devem tomar para eliminar a pobreza ea doença.
Bono é o primeiro a admitir que nada seria possível sem seus companheiros de banda – o guitarrista The Edge, o baixista Adam Clayton e o baterista Larry Mullen.

Para muitos Bono é o “líder” do U2 – não surpreende, dado o seu alto perfil – mas quando chega a hora de fazer música, ele é apenas um dos quatro rapazes que ainda se esforçam para subir ao próximo nível, e ainda estão determinados a não ser apenas bons, mas ótimos.
Durante nossa entrevista, Bono falou sobre muitas coisas diferentes.Mas é necessário começar com o que os fãs do U2 em todo o planeta para mais amá-lo – a música.

O que Bono pensa quando olha pra trás e se vê na década de 80?U2 pode não ter feito nada errado, fazendo álbuns clássicos como War e The Joshua Tree, e produzindo hit após hit, como “With Or Without You”, “Pride”, “Sunday Bloody Sunday” e “I StillHaven´t Found What I´m Looking For.”

Bem, como eu estava explicando no The Late Late Show (Bono foi um dos convidados do talk show irlandês em 01 de junho para marcar seu 50 º aniversário), eu tenho um botão de apagar no penteado mullet”, ele ri.
“Muitos reivindicam o mullet. Eu estou tentando pensar no cara que inventou isso. “
Apesar de Bono repugnar seu penteado antigo, todo o resto sobre a ascensão do U2 pode ser olhado com orgulho. Eles percorreram um longo caminho, de quatro caras brincando com violões e covers depois da escola para uma das bandas mais importantes e influentes do mundo.
“Megalomania começou em uma idade muito precoce”, brinca Bono. “Mas, realmente, nós não tínhamos nenhuma razão para ter confiança, porque nós éramos uma banda de garagem bastante caótica, mas tínhamos um certo som, mesmo quando estávamos fora de sintonia. E eu acho que isso nos deu o tipo de coragem para entregar nossas vidas. Tem sido incrível. Tem sido um inferno de um passeio. “
U2 está junto desde quando eram adolescentes em 1978, enquanto estudavam na escola Mount Temple, em Dublin. Ali, esposa de Bono, a ex-Alison Stewart, também era um estudante na época, eles começaram a namorar no mesmo mês que o U2 foi formado.

Bandas vêm e bandas vão, pois eles brigam e se separam, e muitas vezes nunca fazem as pazes. Mas o U2 é diferente. A relação entre os quatro membros pode ser naturalmente irritante algumas vezes, especialmente quando eles estão criando novas músicas, mas em seu núcleo o U2 está colado entre si por uma relação permanente e respeituosa. Simplificando, Bono ama esses caras, e claramente o sentimento é mútuo.
Como é que eles conseguiram ficar juntos mais tempo do que muitos casamentos?
“Bem, eu não sei quem disse isso, talvez fosse Neil Young, mas para realmente conhecer alguém  você precisa conhecer as lembranças deles”, disse Bono.”Isso ajuda se você conhece as memórias deles, isso é certo, e se você sabe as coisas que os une. São relações muito profundas, porque nós não apenas sabemos de cada um vem, mas também vimos uns aos outros tomando forma e se criando. “
Eles tiveram seus momentos, Bono admite, “mas em geral as pessoas retornam aos seus valores básicos, e nós compartilhamos muitos valores básicos.”

U2 tem um catálogo incrível de trabalho que foi construído para durar. Gerações de agora não vão se lembrar de um fogo de palha como Miley Cyrus, mas o U2, como os Beatles e os Rolling Stones agora, com certeza ganharam seu lugar histórico.
Bono, porém, não é completamente certo disso. “Bem, você nunca sabe”, diz ele. “Você espera que possa ser verdade, se você for muito relevante no momento, no tempo em que você está, isso talvez lhe dê um tipo de qualidade. Mas eu não sei porque você não pode dizer. “Quero dizer, tem havido surpresas ao longo dos anos. Na década de 1970, a música que as pessoas pensavam que seria eterna pra aquela época, soa como um monte de lixo agora. E o tipo de música que nós pensamos que seria superficial e desinteressante e um pouco sem graça, acabou por ser incrível. Olhe para o Abba. É como a música popular agora. Eu amo Abba. E eu gosto de música de discoteca. Eu gosto de tudo isso. Alguns dos meus amigos me olham como se eu fosse do espaço sideral quando eu tento explicar-lhes a geniosidade dos Bee Gees.”
Quando perguntado sobre o estado atual da música pop, Bono sente que há lugar para todos. “Eu acho que o mundo precisa de toda a música, e se você tem uma grande canção no rádio o seu dia fica melhor por causa daquilo”, diz ele. “Precisamos de música pop. É uma coisa grande no mundo.As rádios de rock tocam a gente, e de vez em quando nós estamos em rádio pop. Gostamos de estar em rádio pop. Porque, você sabe, quando você está andando na rua ou saindo de um táxi e ouve músicas que saem de uma boutique ou o que quer que seja, você sente o pulso de uma cidade. Eu me lembro quando ” Sexual Healing “de Marvin Gaye estava em toda parte, em Nova York, saindo de todos os lugares possíveis. Foi o pulso de Manhattan. Há momentos em que acontecem, e são ótimos momentos. ”

CONTINUA… Leia a Parte 2!

UltraViolet-U2 no Twitter: https://twitter.com//ultravioletu2
UltraViolet-U2 no Facebook: https://www.facebook.com/UltravioletU2Brasil

Comentários

Uaaaau!!! Fantástico! Muito interessante a forma como ele vê o desenvolvimento da banda e a música em geral. Aguardando ansiosamente a segunda parte.aprovado

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet