Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

1 maio 2012 17:08

por: febottini

Bono, líder do U2, falou sobre sua amizade com o artista Louis Le Brocquy, que faleceu na semana passada. Ele participou do culto em homenagem ao pintor irlandês na Catedral St. Patrick, no último sábado, em Dublin.

No fim de semana, Bono lembrou com carinho “os passeios, jantares e almoços” que ele compartilhou com o artista, a quem ele chamava de “velho amigo”. Ele também contou como ele ficou com “um pouco de medo” quando o pintor capturou o seu retrato como uma “cabeça grande explodindo” e como a um favor para Bono, ele uma vez passou adiante uma cópia do álbum ‘The Unforgettable Fire’ ao seu amigo Samuel Beckett.

“Ele era uma espécie de mentor para os jovens artistas. O fato de eu e o Edge não sermos pintores, não nos impedia. Ele nos deixou entrar, e Anne (a artista Anne Madden, esposa de Le Brocquy) também. Eles foram grandes educadores,” Bono disse à rádio RTE.

O vocalista contou como ele e seu melhor amigo, o artista Guggi, frequentaram exposições de Le Brocquy quando eram adolescentes. “Eu e Guggi costumávamos ir e ver seu trabalho quando éramos jovens. Nós não conseguíamos acreditar naquilo. Gostaríamos de parar, olhar e tentar mas não conseguíamos descobrir. Nós sabíamos que tinha algo acontecendo e valia a pena tentar entender, e aquelas eram pinturas de cabeças… Foi quando a fascinação começou pra gente”.

Sua amizade com o pintor começou quando Bono tinha seus 20 e poucos anos e “não sabia muito sobre o mundo, mas ele (Louis) parecia saber tudo. Ele conseguia desacelerar as moléculas em todo mundo. Ele falava tão calmamente e todos queriam sua quietude. Eu tenho uma personalidade muito mais cinética e anárquica, então eu me sentia atraído por aquilo. Edge é um pouco como ele”.

O artista pintou Bono em duas ocasiões. Um retrato, lançado em 2003, agora está na National Gallery.

“Se você é uma pessoa famosa, as pessoas só olham pra você. Ele parecia olhar para o outro você,” Bono disse. “Ele estava interessado em encontrar quem realmente você era, e então quando vi aquela minha pintura enorme na National Gallery, foi um pouco de medo. Era uma cabeça grande explodindo. Eu estava pensando, eu não tinha certeza de onde colocar aquela cabeça. Foi uma sensação estranha ser um dos temas destas pinturas esmagadoras,” ele disse.

Bono revelou como Le Brocquy cedeu à ele conversando sobre seus amigos Samuel Beckett e Francis Bacon. “Eu costumava a incomodá-lo o tempo todo sobre personagens como Samuel Beckett. ‘O que ele gosta,’ eu perguntava. E ele respondia ‘Eu deveria falar do seu trabalho a Sam,’ e eu disse ‘Sério, você faria isso?’. Então, em 1984 eu autografei uma cópia do álbum ‘The Unforgettable Fire’ e dei a ele. Ele me contou que Sam gosta de saber o que está acontecendo em Dublin, na música e no cinema e em tudo mais”.

Fonte: Irish Independent

Comentários

Caraca!!! Desculpe fugir do assunto, mas tenho que comentar essa foto recente. A Ali quanto mais velha mais linda fica!!! E o Bonão, pra mim continua um charme!sorriso

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet