Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

10 fevereiro 2012 10:34

por: Márcio Guariba

Olá UV’s!

Espero que vocês tenham gostado da primeira parte do especial “U2 e o cinema”, cobrindo as participações cinematográficas do U2 durante os anos oitenta. E se vocês achavam que muita coisa havia acontecido até então, se preparem para muita informação na segunda parte, cobrindo os prolíficos anos noventa da carreira da banda.

Vamos lá!

/// Anos 90 ///

Antes mesmo de um novo álbum ser lançado, já em 1990, uma versão diferente de “Until The End Of The World” começou a longa parceria entre a banda e o diretor alemão Wim Wenders, no filme do mesmo nome. A trilha, por sinal, é de primeira linha e inclui, entre outros, Talking Heads, Neneh Cherry, R.E.M., Elvis Costello e Depeche Mode. Veja este vídeo, com cenas retiradas do filme;

Ainda em 1990, a faixa “Trip Through Your Wires”, do álbum “The Joshua Tree” de 1987, foi utilizada, mas não está na trilha sonora oficial, do filme “Um Tiro de Misericórdia” (“State of Grace”, no original), com Sean Penn (“21 Gramas” e “Sobre Meninos e Lobos), Ed Harris (“Apollo 13” e “Pollock”) e Gary Oldman (“O Profissional” e “Batman – O Cavaleiro das Trevas).

Em 1992, veio uma das mais importantes participações cinematográficas da banda; Bono gravou uma cover de “Can’t Help Falling In Love”, de Elvis Presley, para a trilha do filme “Lua de Mel á Três”(“Honeymoon In Vegas, no original). No álbum, vários artistas, como Bryan Ferry (Ex-Roxy Music), Billy Joel e Jeff Beck fazem covers do Rei. O fato importante dessa gravação, é que ela transcendeu a trilha e acabou sendo incorporado no repertório da então turnê “Zoo TV”, sendo usada com ‘canção de despedida’em praticamente todas as aprensentações. Além disso, dois remixes foram feitos e lançados como b-sides de “Even Better Than The Real Thing” e “Who’s Gonna Ride Your Wild Horses?”.Ambos os remixes foram incluídos na edição comemorativa de “Achtung Baby” lançada em 2011, porém, a original da trilha permanece restrita ao filme.

O filme, aliás, é bem divertido. Nele, Nicolas Cage promete a sua mãe nunca se casar, o que acaba por impedir um compromisso mais sério com a personagem de Sarah Jessica Parker (ela mesmo, de “Sex and the City”). Não preciso dizer que a trama gira em torno de Las Vegas e o fascínio que Elvis exerce no local. Vale a pedida!

Em 1993, o U2 cansou de ter canções utilizadas em trilhas; “Sem Medo de Viver” (“Fearless”), com Jeff Bridges (“Homem de Ferro” e “Coração Louco”) utilizou “Where The Streets Have No Name” em sua trilha. A comédia “Bhaji On The Beach”utilizou “I Still Haven’t Found What I’m Looking For” e o cultuado “Short Cuts – Cenas da Vida”teve uma canção composta por Bono e Edge, mas gravada pela cantora de Jazz Annie Ross. Ouça;

Mas os destaques no ano, com certeza, foram as participações nas trilhas de “Tão Longe, Tão Perto” (“Faraway, So Close!”), continuação do cultuadíssimo “Asas do Desejo” (“Wings Of Desire”), de Wim Wenders, e o sensacional “Em Nome do Pai” (“In The Name Of The Father”), de Jim Sheridam, com Daniel Day-Lewis (“Sangue Negro”). Ambos, filmes daquelas listas de “obrigatórios”.

No primeiro, a banda contribuiu com duas versões levemente diferentes de “Stay (Faraway, So Close!)”, música-tema do filme, e “The Wanderer”, com Johnny Cash nos vocais. Ambas, como todos sabem, lançadas originalmente no álbum “Zooropa”, do mesmo ano.

Enquanto a segundasó é alterada em algumas linhas na letra, “Stay” ficou bem diferente. Ouçam;

Já no segundo, Bono gravou suas primeiras parcerias com o amigo de longa data, Gavin Friday; “Billy Boola”e a faixa-título, “In The Name Of The Father”, que inclusive, foi lançada como single, ganhando remixes (“Unidare”e “Beats”) e um ótimo clipe. Vejam;

Além das duas faixas, Bono compos “You Made Me The Thief Of Your Heart”, cantada por Sinead O’Connorno álbum.

Em 1994, foram quatro participações em trilhas sonoras; “Blown Away”, com Jeff Bridges e Tommy Lee Jones (“O Fugitivo” e “Homens de Preto”), que mostrava a história de um terrorista do IRA, exército separatista da Irlanda do Norte, trazia “I Still Haven’t Found What I’m Looking For”e “With Or Without You”no filme, mas só a última na trilha original lançada. “Caindo na Real” (“Reality Bites)”, com Winona Ryder, Ethan Hawke e Ben Stiller, utiliza “All I Want Is You”em sua trilha. O filme é muito bom. Comédia romântica sem ser só para garotas. A faixa é utilizad na sequencia final do filme e é praticamente um vídeo clipe. Veja;

Outros três filmes daquele ano utilizaram faixas da banda; “Some Days Are Better Than Others”foi utilizada em “As Aparencias Enganam”, com Mellanie Grifith e Ed Harris, e a versão “Perfecto Mix”, do DJ Paul Oakelfold para “Lemon” no filme “Prêt-Á-Porte”, com Julia Roberts. Por último, outra comédia romântica bacana, “Três Formas de Amar” (“Threesome”), contou com a cover de Patti Smith, “Dancing Barefoot”, originalmente lançada como lado B do single de “When Love Comes To Town”, em 1989. Como o filme teve certo sucesso na época, as rádios por aqui chegaram a tocar bastante a canção, aproveitando o hiato desde o lançamento de “Zooropa”, em 1993. Veja o vídeo, com cenas (picantes) do filme;

1995 foi um ano especial em se tratando de U2 e filmes; Primeiro, pelo lançamento do álbum “Original Soundtracks One”, onde a banda, em parceria com Brian Eno e sob o codinome de “The Passengers” resolveu criar trilhas para alguns filmes. Alguns, reais, outros imaginários. No livro “U2 By U2”, a banda explica um pouco mais o processo do álbum. Primeiro, Edge; “Nós estávamos interessados em nos preparar para fazer um álbum do U2 partindo de um projeto mais experimental que nos lançasse em novas áreas e que pudesse nos informar sobre nosso próximo trabalho. Eu fiz isso com um álbum de trilhas sonoras antes do The Joshua Tree e Bono e eu fizemos Clockwork Orange antes do Achtung Baby. Então falamos com Brian Eno sobre fazermos trilhas sonoras para um filme”.

Nós víamos o Brian como um grande catalisador, mas nos ocorreu a idéia de que seria ótimo escrever formalmente com ele, do mesmo modo que os Talking Heads e David Bowie”, disse Bono; “Nós pedimos que Paul encontrasse um projeto de filme com o qual pudéssemos trabalhar. Até certo ponto seria a trilha sonora para The Pillow Book, um filme vanguardista de Peter Greenaways’s gravado no Japão”. 

Porém, o projeto não aconteceu. Sobre isso, Edge disse; O projeto de The Pillow Booknão foi para frente e quando estávamos no meio da montagem do álbum ainda não havia filme. Nós estávamos bastante entusiasmados com o que estávamos fazendo, então, naquele ponto, Brian disse, ‘O filme é apenas um veículo para nos dar algo em que trabalhar. Então vamos continuar e fazer trilhas sonoras para filmes imaginários’.

No final das contas, depois de Larry ter torcido o nariz, a banda resolveu não lançar o disco sob suas asas e resolveram se disfarçar, até para poder creditar Eno como compositor. Mesmo tendo sido criado para filmes inexisistentes, algumas faixas acabaram sendo utilizadas em lançamentos posteriores; “One Minute Warning”foi utilizada na animação japonesa “Ghost In The Shell”“Your Blue Room”e “Beach Sequence” em “Beyond The Clounds”,  Veja o trecho do filme em que a faixa toca;

No ano seguinte, o filme “Fogo Contra Fogo”, com Robert De Niro e Al Pacino, utilizou uma versão editada de “Always Forever Now”. O grande destaque do álbum e que acabou sendo incorporado no repertório do U2, foi “Miss Saravejo”, que conta com a participação de Luciano Pavarotti. A faixa ainda acabou sendo utilizada muito tempo depois, na comédia He Died with a Felafel in his Hand, de 2001. Todas as outras faixas ficaram no imaginário mesmo.

Como o disco não foi muito bem de vendagens, mesmo com o bem-sucedido single, a banda desistiu de continuar a promovê-lo, engavetando “Your Blue Room”, que chegou a ser lançada como promo.

Curiossamente, o filme que gerou a idéia da gravação do projeto acabou por utilizar uma canção do U2;“O Livro de Cabeçeira” (“The Pillow Book”), com Ewan McGregor (“Trainspotting” e “Velvet Goldmine”) conta com “Daddy’s Gonna Pay For Your Crashed Car”em sua trilha sonora.

Continuando em 1995, o terrível “Showgirls”, considerado por muitos um dos piores filmes de todos os tempos, usou o remix “Gimme Some More Dignity”de “Numb” em sua trilha e a ficção científica “Johnny Mnemonic”,com Keanu Reeves (“Matrix”) foi buscar “Alex Descends Into Hell For a Bottle Of Milk Korova”, que Bono e Edge fizeram para a adaptação teatral do livro e filme “A Laranja Mecânica”, em 1990. Essa faixa já havia sido lançada como lado b do single de “The Fly”, em outubro de 1991.

E pra fechar o produtivo ano de 1995, dois ‘highlights’ da década; Primeiro, a banda deu de presente “Hold Me, Thrill Me, Kiss Me, Kill Me”, sobra de estúdio de “Achtung Baby”, retrabalhada durante as sessões de “Zooropa” para a trilha sonora de “Batman Eternamente”. Eu, como fanático por U2 e Batman, me animei muito na época. A canção, sem comentários; uma das melhores coisas feitas pela banda. Em compensação, o filme… É de doer. O clipe, porém, ficou sensacional. A banda foi transformada em animação e os personagens “The Fly” e “MacPhisto” aparecem como paralelo da idéia usada no filme; “A máscara revela o homem”, como foi dito por Oscar Wylde. Houveram inclusive boatos na época de que Bono havia sido convidado para interpretar MacPhisto no filme, como um dos vilões…

Outro ponto alto daquele ano, foi a canção “Goldeneye”, faixa-título do filme “007 Contra Goldeneye”, composta por Bono e Edge e interpretada na trilha sonora por Tina Turner. A música é praticamente um Jazz-Standard, chique e glamouroso. Uma versão demo da canção, com Bono nos vocais, caiu na rede há alguns anos. Ouça;

Em 1996, além do já citado “Fogo Contra Fogo”, de férias da banda, Adam Clayton e Larry Mullen Jnr. resolveram assumir a frente e aceitaram revitalizar a clássica trilha de “Missão Impossível”, que naquele ano ganhava uma nova versão com Tom Cruise á frente. O singlefoi muito bem recebido, e até hoje, é a melhor versão de todas compostas para os quatro filmes até agora. Como era de se esperar, vários remixesforam feitos para a versão. Veja o vídeo da original;

Em 1997, o U2 participou de duas trilhas; “Oculto na Memória” (“The Blackout”)utilizou “Miami”, do álbum “Pop”, do mesmo ano; E o filme “O Fim da Violência”continuava duas parcerias recorrentes, a com o diretor Wim Wenders e com Sinead O’Connor, que canta em parceria com Bono a faixa “I’m Not Your Baby”, faixa inclusive que também foi lançada como lado B, no single de Please, porém em uma versão instrumental batizada de “Skysplitter Dub”. Ouça a original;

No final da década, mais alguns filmes ganharam canções já previamente lançadas em suas trilhas; “Forças do Destino”, comédia romântica com Sandra Bullock e Ben Affleck, utilizou a versão de “Everlasting Love”, lançada como lado B do single de “All I Want Is You”; “Noiva em Fuga”, com Richard Gere e Julia Roberts, rebuscou “I Still Haven’t Found What I’m Looking For”; A refilmagem de “A Fortuna de Cookie” (“Cookie’s Fortune”), dirigido por Robert Altman, registrou a participação de Bono e Edge em duas parcerias com David Stewart, ex-tecladista e compositor dos Eurythmics e atualmente envolvido no mega projeto Super Heavy, com Mick Jagger e Joss Stone. Na primeira, “A Good Man”, Bono canta. Na segunda, “Patrol Car Blues”, Edge assume as guitarras; E “Cidade dos Anjos”, refilmagem americana de “Asas do Desejo”, com Nicolas Cage e Meg Ryan, ganhou a companhia de “If God Will Send His Angels”. Inclusive, um vídeo com cenas do filme foi editado. Veja o original;

E pra fechar, a participação mais inusitada… “De Cabeça Para Baixo” (“Entropy”), dirigido pelo colaborador de longa data Phil Joanou(diretor do documentário “Rattle And Hum”, a versão “no bar” de “One”e de “Who’s Gonna Ride Your Wild Horses?”), teve algumas cenas gravadas durante a passagem da banda pelo Àfrica do Sul, durante a “Popmart”, em 1998. Já no início, vemos Bono conversando com o ator Stephen Dorff. Vemos ainda trechos de “Mofo” e “Mysterious Ways”. Na verdade, a banda ainda tem várias falas no filme! Aqui estão elas, cortesia do You Tube;

Ufa! Chegamos ao final da parte dois… Espero que tenham gostado! Não deixem de postar seus comentários!

Na parte três, cobriremos os últimos dez anos, onde Bono estreou como escritor e ator!

Não percam!

Márcio Guariba

Comentários

nossa muito bom, eu estava anciosa para ver a 2 parte, essa materia me interessou por que amo ver o U2 na TV e nos filmes kkkk!!

Nunca tinha escutado essa versão de Goldeneye. Amei!!!

No filme Contágio (2011) (http://www.imdb.com/title/tt1598778/) toca a música All I Want Is You quase toda.

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet