Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

5 janeiro 2012 11:14

por: Márcio Guariba

U2 em 2012; Temores e esperanças…

8 comentários
1790 visitas
Geral

A próxima edição americana da ‘Rolling Stone’ preparou uma lista com suas maiores esperanças e temores para 2012. E, claro, o próximo trabalho do U2 entá entre eles. Veja a tradução do texto, cortesia do site U2 News;

Esperança: O disco de 2009, “No Line On The Horizon” foi uma gravação extremamente ambiciosa e que conseguiu vender milhões de cópias em todo o mundo. Canções como “Moment Of Surrender e “Magnificent” estão entre as melhores da carreira da banda, mas os singles falharam em se conectar com o público em geral, e isso para os padrões do U2, foi uma decepção. Esperamos que eles se dêem conta de que será muito difícil que as rádios coloquem alguma de suas canções em alta rotação, por isso, eles devem se focar em fazer um grande disco e então, sacudir tudo com uma nova turnê, que evite seus antigos ‘cavalos de batalha’ em favor de grandes canções do passado. Que tal “Acrobat”, “Drowning Man” e “Numb”? “Pride” é uma grande canção, mas já chega!

Temor: O U2 tende a terminar cada década com uma decepção comercial, e então, começar uma nova década com um disco exatamente oposto ao seu último trabalho; O falido “Rattle And Hum” deu ao mundo “Achtung Baby” e o fracasso do (subestimado) “Pop” preparou a volta ao básico com “All That You Can’t Leave Behind”. Eles tem passado os últimos anos trabalhando com um plantel de produtores rotativos, que incluem Brian “Danger Mouse” Burton (Gnarls Barkley, Black Keys) e Red One (Lady Gaga). Tememos que seu primeiro objetivo seja competir com Lady Gaga nas rádios e essa é uma briga que certamente perderão.

Bono, não pense demasiadamente nas gravações. Só faça algo genial. Não caminhe por esse caminho. Ou se esqueceu daquele horrível single de caridade “Stranded”, que fez com Jay Z e Rihanna? Por favor, NUNCA MAIS FAÇA AQUILO DE NOVO!!!

Olha, parabéns a Rolling Stone; Não sei quanto a vocês, mas assino tudo que foi escrito. Já passou da hora de Bono parar com essa megalomania de querer ser tudo ao mesmo tempo. O U2 é uma grande banda e que tem grandes canções e não precisa competir com mais ninguém. JÁ CHEGA!

Muito foi dito do banho de água fria que foi a apresentação em Glastonbury, onde todos esperavam que o U2 desse uma aula de Stadium Rock no Coldplay, que tocou no dia seguinte, e o que aconteceu foi exatamente o contrário. Trabalhar com o produtor de Lady Gaga soa como se um grande artista do passado precisasse de uma plástica, com botox, para ainda parecer jovem e atraente; E a banda não precisa disso. Os grandes momentos de “No Line On The Horizon” são as faixas que transparecem esse amadurecimento. Todos os grandes artistas do passado que ainda são relevantes e influenciam artistas que realmente criam algo de interessante na música atual, são aqueles que aceitaram a passagem do tempo com dignidade. Ver Bono bajulando Rihanna, Beyoncé, Black Eyed Peas e Jay Z, sem nenhuma crítica a eles, é de dar dó.

2012 promete…

Comentários

Concordo e discordo. Acho que a Rolling Stone esta muito correta na sua analise, o U2 não precisa focar em rádio para fazer um grande disco. Arcade Fire fez um excelente trabalho com The Suburbs e não escuto eles tocando toda hora no rádio.
Rihanna, Jay Z, BEP e todos estes artistas são perca de tempo, não consigo ouvir nenhum, mas não creio que o U2 seguiria este caminho, Larry e Adam não parecem tão confortáveis com este universo, e mesmo o Bono não conseguiria convence-los desta jornada.
Eu encaro isto como o trabalho solo do Bono e Edge, mas não do U2, já que mesmo no single ou eventos deste porte não vemos a full band (o que reforça o meu pensamento).
Já sobre o Glasto, gostei muito da apresentação do U2, muito mesmo, imaginava algo pior naquele cenário, e apresentação apareceu em várias listas como uma das grandes atrações do evento.
Sobre o Coldplay, não vou tecer comentários porque poderia ir preso, apenas digo que este sim puxou o saco do atula momento colocando a Rihanna no album deles, pelo menos o ultimo do U2 foi o No Line. Minha duvida é se o Brian Eno estragou o Coldplay ou o contrário.
Antes dele, eles eram bem interessantes.

Gosto de Coldplay, mas comparar com U2 é querer comparar lagartixa com jacaré…faço minhas as palavras do comentário acima: antes do Brian Eno o Coldplay era bem melhor…o fato é que, U2 é uma banda do século XX, em que ainda se lançavam álbuns e , pra se ter sucesso, a “música de trabalho” tinha que tocar no rádio; estamos no século XXI: outros tempos…acho que o U2 precisa se “reinventar” novamente, e sei que disso eles são capazes…aguardemos, ainda tem muita coisa boa vindo por aí…

Diógenes Holy Joe

Eu concordo em gênero número e grau! Gosto do Bono “messias” até a página 02!  U2 já é uma banda consagrada. Acho lindo que não cruzem os braços e se importem com questões out of rock… mas tem limite!

Só para constar, eu não gostei do último disco do Coldplay. Acho Viva La Vida um disco de primeira linha, mas essa tentativa se soar mais Pop que eles tiveram nesse último álbum é exatamente o que pode acontecer com o U2. Eles precisam olhar mais para Bruce Springsteen, Neil Young, Depeche Mode e Bob Dylan, que mesmo depois de uma certa idade continuam lançando discos sensacionais e relevantes, e menos para as rádios… Apesar que tenho muita esperança no trabalho com Danger Mouse. Pra quem só conheçe o cara através do Gnarls Barkleym ouçam o novo do Black Keys, “El Camino”, que ele produziu, e o trabalho dele com Danielli Luppi, “Rome”…

Só vou repetir o que todos já disseram: concordo em tudo com o jornalista da Rolling Stone (especialmente com o Pop subestimado — meu álbum favorito do U2 no momento) e acho que eles deveriam mesmo esquecer o público geral, que já não adora mais o U2, e fazerem simplesmente o que estão com vontade de fazer. Off-topic: E o último disco do Coldplay é uma porcaria. (A gente estava falando sobre isso esta semana no fórum.)

U2 é banda consagrada e ponto! Acho desnecessário esse envolvimento com os pseudo artistas do momento.
Não temo que a tentativa de se reinventar seja um fracasso porque eles NUNCA fracassam. Mas temo pela crítica destrutiva: o tiozão Bono bancando o garotão. 
Desejo que se mantenham fiéis à música atemporal, ao que fazem de melhor. Nos emocionem!!
Beijos aos amigos

Concordo com TUDO que a Rolling Stone escreveu. Eu acho que já esta na hora de o U2 e o Bono se juntarem novamente! O Bono as vezes exagera querendo ser um ‘salvador da patria’ e, se esquece que é um rockstar!!!
Quanto aos albuns, gostei de TODOS até agora, porque, o’que da aquele gosto de estar ouvindo o U2, é saber que nenhum trabalho é igual o outro, tanto é que meus albuns favoritos são No Line, e Pop.
Já na apresentação de Glasto, o’que estragou foram os fatos de estar chovendo, o tal protesto, que deixou Bono abalado e estarem no meio da 360° Tour. Conclusão: mesmo com chuva, o U2 mostrou SIM, que é possivel fazer um grande show num pequeno e, turbulento palco.
Não tenho duvidas que em 2012 lancem algo!
P.S.- Ao contrario, tenho o novo disco do Coldplay, gostei e sou fã n° 1 tando de U2, quanto de Coldplay.
Abraços

Sempre penso comigo que se o pior que o U2 produziu até hoje é Octuber, POP e No Line  simplesmente não existe banda para se orgulhar mais.

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet