Music can change the world because it can change people.

Bono

ULTRAVIOLET-U2 Brasil

você está em
Notícias

Voltar
lista de notícias

20 outubro 2011 16:13

por: febottini

O roqueiro e ativista Bono disse nesta última quarta-feira que entende a situação de crise econômica pela qual a Europa está passando, mas insiste em pedir ajuda dos países ricos para apoiar o desenvolvimento da África.

“Eu não quero ser um ativista ‘avestruz’ com a cabeça enfiada na areia, como um disco quebrado dizendo as mesmas coisas todas as vezes,” declarou Bono à AFP, em Paris.

Está programado um encontro dele com o Presidente Nicolas Sarkozy, à frente da cúpula de líderes do G20 no sul da França, no começo do próximo mês.

“Estes são tempos muitos difíceis para as pessoas… Esta é a maior crise econômica pela qual nós passamos,” disse Bono que se tornou um dos principais defensores da ajuda à África.

Mas os países ricos devem manter a ajuda aos africanos, ele disse, não só por uma questão de manter as vidas no continente, mas também pelo seu próprio desenvolvimento. “Este não é um apenas um imperativo moral, mas estratégico para o futuro… Este seria o nosso maior parceiro comercial,” disse Bono, fundador do grupo ONE.

“Você tem um continente muito, muito, muito rico (na África) e a questão é trazer essa riqueza que está sob os pés das pessoas para suas mãos.”

Os ativistas estão preocupados com a queda de ajuda dos países europeus e com uma crise da dívida sem precedentes, que ameaça a economia global a uma recessão. Os líderes europeus veem conversando sobre a ideia de introduzir um imposto sobre transações financeiras para ajudar a resolver a crise.

No passado, Bono apoiou a implantação do imposto chamado ‘Robin Hood’ e espera que isso ainda seja possível. “Nós temos que aceitar que uma porcentagem disso (imposto sobre transações financeiras) vá realmente ajudar a crise atual,” disse Bono. “Mas o que podemos imaginar é que a porcentagem para lidar com as desigualdades no mundo cresce quando a crise acabar.”

Ele acredita que este imposto será implantado, mas está preocupado se isso não for usado para o desenvolvimento global. “Eu acho que isso vai acontecer, mas ele pode ser ‘sequestrado,’” disse Bono.

Bono pede que a ajuda ao Chifre da África continue, onde as Nações Unidas dizem que há mais de 13 milhões de pessoas precisando de ajuda. “Demorou um pouco para os doadores reagirem. Eles não queriam acreditar que nós estamos de volta ao que presenciamos na Etiópia, nos anos 80. É um negócio sujo e bagunçado, mas não significa que não devemos seguir em frente. Não é normal termos pessoas passando fome. Nós deveríamos ser capazes de prevenir sistematicamente uma seca para se tornar uma fome.”

Fonte: AFP

Comentários

      Se todos agissem assim  o mundo não seria tão cheio de desgraças!!!!

Concordoo, é tão dificil encontar uma pessoa famosa que tenha condição de ajudar e fazer um tipo de coisa como essa, tem gente q simplismete tapa os olhos e fingi ñ ver

Busca

Assine

Lista de Discussão

Converse com os fãs do U2 por .

Redes Sociais

Facebook Twitter Google Plus RSS

Anúncios

Coloque seu anúncio aqui.

Contribua

Se você tem alguma dica de notícia sobre o U2 que ainda não publicamos, por favor envie-nos um email. O nosso endereço é dicas@ultraviolet-u2.com.

Por favor indique a fonte da notícia e, se houver uma foto que ilustre a notícia, anexe a foto ao seu email.

Nós Apoiamos

GRAAC Conheça mais sobre o GRAAC. Assista o vídeo. Você também pode ajudar. Faça uma doação ao GRAAC.
Ultraviolet